86% dos fundos do PRORURAL+ aplicados no setor agrícola nos Açores correspondem a privados

0
10
DR/GACS
DR/GACS

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou, na ilha de São Miguel, que 86% da dotação total do PRORURAL+, ou seja, mais de 293 milhões de euros correspondem a privados, contribuindo conjuntamente com o Governo dos Açores para alavancar a modernização e o desenvolvimento do setor agrícola.

“Este é um indicador muito positivo, que corresponde a mais de 293 milhões de euros, o que traduz, desde logo, confiança no futuro do setor por parte dos agricultores, empresários agrícolas, bem como da agroindústria, que serão aplicados no setor agrícola para criar mais valor, riqueza, emprego nas diferentes ilhas e contribuem para fixar população nas zonas rurais”, referiu João Ponte, à margem da visita à empresa Agro Coração, no concelho do Nordeste.

O governante destacou que os restantes 14% da dotação total do PRORURAL+ dizem respeito à componente pública, sendo que a grande maioria destes 47 milhões de euros foram afetos à comparticipação de investimento do Governo dos Açores em infraestruturas agrícolas, como caminhos, abastecimento de água e eletrificação das explorações, bem como à modernização da rede regional de abate, algo fundamental para criar mais condições de trabalho aos agricultores, reduzir custos de produção e contribuir para o desenvolvimento das várias áreas do setor agrícola, como é o caso do setor da carne.

O Secretário Regional salientou ainda que os Açores têm sabido aproveitar cada cêntimo dos fundos comunitários para desenvolver a agricultura, para torná-la ainda mais moderna e capaz, gerindo com muito rigor estas verbas, que são essenciais para uma Região Ultraperiférica, que tem sobrecustos de produção.

João Ponte revelou que, atualmente, a taxa de compromisso do PRORURAL+ atinge já 94% e a taxa de execução situa-se em 77%.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO