A arte de bem (des)educar – (Parte 2)

0
16

Por: César Ferreira.

Duas semanas após o inicio das “hostilidades” educativas muito já se poderá escalpelizar, muito já se poderá aferir e concluir, tal é a “bagunça” que se verifica.
Os trabalhos caem em catadupa, aulas síncronas via “Microsoft Teams” que nuns casos arrasta-se ao sabor da velocidade da internet na casa de cada um, ou em outros casos nem se arrasta porque simplesmente não a há fazendo com que os miudos não possam estar presentes. Num mundo perfeito, aquele que eles dizem que estamos, “está tudo bem”, “tudo está a ser bem feito”, todos têm internet 4G, ou fibra de 100mbps… a realidade que vemos, que sentimos, é que o mundo é mesmo imperfeito e nada disto se verifica.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO