A campanha eleitoral na sociedade espetáculo

0
47
DR/TI
DR/TI

Numa conhecida obra de Platão, A República, o filósofo grego refletiu sobre a condição humana e o sentido da liberdade. Sabendo que o tema não era acessível a qualquer um, fá-lo comparecer no texto como uma metáfora, isto é, uma sequência de imagens que contam uma história. É nesse contexto que Sócrates (o filósofo grego), mestre e interlocutor de quase todos os diálogos platónicos, propõe ao seu interlocutor, Glauco, que imaginasse uma caverna subterrânea, onde vivessem homens acorrentados pela cabeça e pelos pés, desde sempre virados para uma parede onde apenas viam projetadas imagens distorcidas e sombras, e ouviam os ecos de uma realidade exterior, que desconheciam, por estarem toda a sua vida aprisionados à ilusão e sem possibilidade de sair da caverna.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura