A rivalidade entre o Liverpool e o Manchester City chegou à seleção e o treinador inglês não perdoou

0
4
DR
As rivalidades dos clubes não podem entrar na seleção, defendeu o treinador inglês que afastou assim um dos melhores marcadores da equipa, Raheem Sterling, do jogo de quinta-feira contra a seleção de Montenegro.
O avançado inglês Raheem Sterling foi temporariamente afastado da seleção da Inglaterra e vai ficar fora da partida de quinta-feira contra o Montenegro, depois de uma discussão durante um treino com Joe Gomez. O clima de hostilidade vinha já da partida que no domingo opôs os dois jogadores em representação dos seus clubes, respetivamente o Manchester City e o Liverpool que se defrontaram para o campeonato inglês num jogo ganho pelos reds (Liverpool).

De acordo com o jornal Daily Mail, Sterling e Gomez tiveram que ser separados pelos companheiros numa situação de “confronto físico”, e o treinador Gareth Southgate tomou a decisão de separá-lo temporariamente do elenco. Ainda segundo a imprensa inglesa, Joe Gomez terá feito um comentário sobre o jogo da véspera que Sterling não terá gostado e isso terá motivado o confronto entre os dois jogadores.

Numa declaração divulgada pela Associação de Futebol, o treinador disse que “tomámos a decisão de não considerar Raheem para a partida de quinta-feira contra Montenegro” para a eliminatória da Euro-2020.”Um dos nossos grandes desafios e um de nossos pontos mais fortes é que fomos capazes de separar rivalidades de clubes da seleção. Lamentavelmente, as emoções depois da partida de domingo ainda estavam vivas”, afirmou.

“A minha impressão é que o que fizemos é o correto para a equipa. Agora que a decisão foi tomada com o apoio de todos, é importante que demos apoio aos jogadores e nos concentremos na noite de quinta-feira”.

Na sua conta de Instagram, Sterling já se pronunciou sobre o episódio, dando-o como resolvido. “Eu e Joe falámos sobre o que se passou e seguimos em frente. Estamos num desporto em que as emoções falam mais alto e sou capaz de admitir quando as emoções levam a melhor sobre mim”, escreveu. “Foi uma coisa de 5-10 segundos (…) não a vamos fazer maior do que é”.

Sterling foi uma das principais armas da Inglaterra nesta série classificatória para a Euro-2020, com oito golos em seis partidas.

No jogo de quinta no estádio de Wembley, a Inglaterra precisa de apenas um empate para carimbar o passaporte para o torneio continental.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO