Açores Canta juntou jovens cantores das 9 ilhas

0
48
DR

O desafio da associação MiratecArts para com os jovens açorianos foi lançado no passado inverno para cantarem música do cancioneiro açoriano. Depois de inscrições, criação de vídeos pessoais, responder a inquérito e acertar calendários de todos os que queriam e qualificavam a participar, foram 10 as vozes, oriundas de todas as ilhas, que se juntaram na ilha montanha para o último fim de semana de programa no Azores Fringe – o festival internacional de artes, “uma explosão artística dos Açores para o mundo”.

Bárbara Cabral, Carolina Soares, Deolinda Ortins, Jeremias Aguiar, Joana Pacheco, João Neves, Laura Santos, Sámira de Jesus, Sara Sacramento e Viviana Esteves receberam um fim de semana de programa educativo e atividades que vão ficar para a vida. Workshops de voz e performance aconteceram enquanto a turma do primeiro Açores Canta planeava para a apresentação ao vivo, que aconteceu no passado sábado, 29 de junho, no Auditório da Madalena. Sara Miguel, dos Bruma Project, foi a diretora musical e formadora de voz para o Açores Canta, enquanto o próprio fundador da MiratecArts, Terry Costa, liderou a direção artística. Os jovens ainda tiveram a oportunidade de passar umas horas em estúdio e gravar música no HD Produções na ilha do Pico.

Chamateia de Luís Alberto Bettencourt e António Melo Sousa foi a música mais escolhida pelos participantes quando desafiados a cantar algo que representasse os Açores. Assim, Sara Miguel, arranjou para 3 vozes e solos a musica favorita e a turma Açores Canta 2019 ensaiou e cantou no concerto final do programa. O próprio Luís Alberto Bettencourt expressou a sua felicidade do programa incentivando a equipa: “As vozes são magnificas e o arranjo também. Façam um video, merece muito ser difundido. Fico grato e orgulhoso.”

Açores Canta teve apoio da Direção Regional da Juventude e da Câmara Municipal da Madalena. Terry Costa admite que MiratecArts deseja “continuar a desenvolver esta turma e quem sabe para o ano convidar uma nova turma a se juntar ao projeto. O Festival Cordas acontece em setembro e estamos pensado em fazer uma fusão entre os instrumentos de corda e as cordas vocais.” Isto é Fringe. Isto é MiratecArts – promovendo os Açores com arte e artistas.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO