Água em Pedro Miguel imprópria para consumo

0
28

A Câmara Municipal da Horta (CMH) detetou incumprimentos em análises feitas à água da rede pública em algumas ruas da freguesia de Pedro Miguel. De acordo com o presidente da autarquia, José Leonardo Silva, a presença níveis anormais da bactéria e-coli fez com que o município tivesse necessidade de informar a delegada de Saúde, que entendeu por bem alertar a população das ruas em causa para a necessidade de ferver a água da rede pública, durante 20 minutos a partir do ponto de ebulição.

Esta situação verifica-se na zona baixa da freguesia, por isso os munícipes residentes nas ruas do Cabeço Redondo, Miragaia, Canada do Cabeço Redondo, Boavista e Atrás da Ladeira não precisam de adotar esta medida de precaução.

A informação foi adiantada pelo presidente da CMH na última reunião pública daquele órgão, que teve lugar ontem, e está já a ser divulgada na rádio local e no site do município.

De acordo com José Leonardo, foram já recolhidas novas amostras para a realização de uma contra-análise, num laboratório certificado em São Miguel.

Recorde-se que há cerca de um mês um problema semelhante ocorreu nos tanques de abastecimento do Paiol, afectando o abastecimento de água na Matriz e na Conceição.

De acordo com o presidente da autarquia, o facto de atualmente estarem a ser mais frequentes os alertas à população não se relaciona com um aumento das situações de incumprimento detetadas, mas sim com o diferente entendimento que delas faz a atual delegada de saúde, por oposição ao seu antecessor. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO