Ampliação do polivalente dos Flamengos orçada em 236 mil euros

0
7

 236 mil euros é quanto vai custar a obra de ampliação do edifício polivalente da freguesia dos Flamengos.

A informação foi avançada hoje de manhã pelo presidente da Junta de Freguesia, Carlos Rita, na ocasião da assinatura de um protocolo de cooperação entre a Junta e a Câmara Municipal da Horta.

O protocolo firmado hoje estabelece um apoio na ordem dos 25 mil euros por parte da autarquia, para ser utilizada na obra que já teve início e que se destina à dotação de condições no Polivalente, para a instalação da sede da Tuna e Grupo Folclórico Juvenil dos Flamengos bem como remodelação da sede do Futebol Clube dos Flamengos.

De acordo com Carlos Rita, a Junta de Freguesia, entidade que tem a seu cargo a gestão da execução da obra a verba necessária à execução da obra está garantida.

E explica, “neste momento já temos asseguradas as verbas necessárias para avançar com a primeira fase da obra que contempla a demolição de alguma estrutura do edifício e fecho do mesmo. Relativamente à segunda fase que implica a recuperação de interiores, já temos apoio da Secretaria Regional da Ciência e Tecnologia e Equipamentos e estamos a aguardar um protocolo com a Direcção Regional da Cultura cuja candidatura foi feita pelo Grupo Folclórico. Estou convicto que essas verbas vão permitir assegurar 75% da obra e, os restantes 25% serão assegurados pela junta de freguesia.”

A Junta de Freguesia dos Flamengos, para além de disponibilizar verbas também disponibiliza mão-de-obra para esta obra, “julgamos que poderemos poupar aqui algum dinheiro, pelo que esta obra será finalizada” – sublinha.

A primeira fase vai desenrolar-se em 6 meses e a conclusão da obra está prevista para meados de 2013.

Sobre a pertinência da obra, Carlos Rita diz que “esta obra é um sonho que remonta a 2008 e é extremamente importante porque vamos de uma vez por todas legalizar a situação do bar do clube e vamos dar mais condições para que o clube funcione em pleno. Por outro lado, vamos permitir que a Tuna e Grupo Folclórico Juvenil dos Flamengos tenha a sua sede e a sua sala de ensaios para que não continue a utilizar a Casa do Povo”.

João Castro, presidente da Autarquia local diz que “este protocolo vem no seguimento do apoio que a CMH tem procurado dar às instituições culturais e desportivas do Faial.”

Conforme já referimos o protocolo agora firmado contempla 25 mil euros relativos ao Plano e Orçamento de 2012 da CMH, e já está previsto para 2013 novo apoio.

Importa referir ainda que o projecto está pronto deste Agosto de 2011 e é da autoria do arquitecto Victor Frazão. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO