Angra e Horta na rota da cidadania digital para cidadãos seniores

0
31

As cidades de Angra de Heroísmo e Horta vão receber, nos próximos dias 27 e 28, uma
extensão da VI Conferência Ibérica de Inovação na Educação com TIC (ieTIC2020), cujo
epicentro, este ano, será Ponta Delgada. Este evento ibérico é uma co-organização entre a
Universidade Aberta de Portugal, a Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de
Bragança, a Universidade de Salamanca e a Faculdade de Educação da Universidade
Complutense de Madrid, que este ano conta com o apoio da Direção Regional da Ciência e
Tecnologia dos Açores (DRCT), entidade na dependência direta da Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia (SRMCT).

No caso das ilhas Terceira e Faial, o tema principal será a cidadania digital ao longo da vida e a promoção do envelhecimento ativo. No dia 27, será a Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo a receber o painel de convidados, pelas 10h00. Numa temática que tomará, igualmente, conta no Auditório do Teatro Faialense, no dia seguinte, dia 28 pelas 14h00, e conta com os apoios locais da Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo e a UniSénior Faial – Associação dos Antigos Alunos do Liceu da Horta.
Os principais oradores serão Maria João Quintela, vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Geriatria e Gerontologia e Presidente da Associação Portuguesa de Psicogerontologia,
Henrique Gil, do Instituto Politécnico de Castelo Branco e Sandro Jorge, doutorando da
Universidade Aberta, com investigação na área do b-learning enquanto fator potenciador da qualidade de vida sénior.
A aprendizagem ao longo da vida, o envelhecimento ativo, a cidadania digital e a forma como as tecnologias podem maximizar a qualidade de vida dos cidadãos seniores são alguns dos temas que darão mote ao debate. A participação é gratuita. Poderão ser encontradas mais informações no site do evento em http://ietic.ipb.pt , sendo possível assistir também online à conferência principal, com especialistas internacionais que irão debruçar-se sobre literacia digital e mediática, competências docentes e transformação digital.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO