Apoio à aquisição de viaturas pelas IPSS visa “reforçar a qualidade dos serviços prestados aos Açorianos”, afirma Andreia Cardoso

0
3
DR

A Secretária Regional da Solidariedade Social disse hoje, em Angra do Heroísmo, que o programa para aquisição de viaturas pelas Instituições Particulares de Solidariedade Social se integra na estratégia do Governo dos Açores que visa “reforçar cada vez mais a qualidade dos serviços que são prestados aos Açorianos”.

“O programa ‘Solidariedade em Movimento’ resulta da atenção permanente que o Governo coloca às necessidades e desafios com que se confrontam diariamente as instituições e tem por base apoiar a aquisição de novas viaturas para as instituições, por ser um dos instrumentos mais imprescindíveis para o seu trabalho diário”, frisou Andreia Cardoso.

A governante falava à margem de uma conferência de imprensa para apresentação daquele programa, que foi criado para apoiar as instituições que trabalham na área social na renovação das suas frotas.

“Na prática, este será um programa de três anos, que representa um investimento de quase um milhão de euros para responder a uma das necessidades mais prementes das instituições”, adiantou Andreia Cardoso.

As candidaturas ficam disponíveis a partir da próxima semana e podem concorrer as instituições da área social que têm contrato de cooperação com o Instituto de Segurança Social dos Açores (ISSA), sendo intenção do Governo que as candidaturas visem a aquisição de viaturas elétricas ou com reduzida emissão de gases poluentes.

“Com esta medida, não só damos um contributo para a preservação ambiental da Região, como asseguramos às instituições beneficiárias uma redução dos seus custos de funcionamento, através de uma menor fatura com combustíveis tradicionais”, salientou Andreia Cardoso.

A criação deste programa de apoio teve em conta o desgaste generalizado da atual frota de viaturas das instituições, com os custos inerentes ao nível da manutenção e reparação dessas viaturas.

Foi também originada pelo surgimento de novas respostas sociais e pelo alargamento de algumas já existentes, que implicam a criação ou o aumento de necessidade de transporte de utentes.

Andreia Cardoso reiterou “a necessidade de reforçar o apoio do Governo dos Açores às instituições que constituem a rede da solidariedade social e que contribuem fortemente para uma Região mais coesa e inclusiva”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO