Apoios da Câmara Municipal às associações do concelho caem 11% em relação a 2010

0
9

 A Câmara Municipal da Horta celebrou esta manhã protocolos de cooperação com associações do concelho com intervenção de âmbito filantrópico, social, desportivo e cultural. Ao todo, são 46 as instituições a usufruir destes protocolos com o município no decorrer deste ano.

No total, foram 390270 euros concedidos pela autarquia no âmbito deste protocolo, quantia que representa menos 11% da verba dispensada em 2010. Como explicou o presidente da Câmara Municipal da Horta, o objectivo é estabilizar este valor em relação ao próximo ano, no entanto, o actual cenário de dificuldades pede cautela e, acima de tudo, capacidade de antecipação: “é preciso precaver o futuro, que será condicionado. Temos de antecipar as restrições de cariz financeiro que nos irão atingir”, considerou João Castro.

Na sua grande maioria, os protocolos agora celebrados visam obras nas sedes sociais, aquisição de equipamentos, acções de formação, entre outros projectos de índole extraordinária. Para João Castro, é essa a lógica que cada vez mais deve reger esta parceria entre município e associações, já que o ideal é que estas consigam garantir o seu funcionamento normal com meios próprios. No entanto, reconheceu que sem o apoio da autarquia, projectos extraordinários e que requerem investimentos mais elevados ficariam fora do alcance destas associações. O edil apelou ainda a que as associações procurem também outros tipos de apoios, como os concedidos pelo Governo Regional.

João Castro reconheceu que a celebração destes protocolos representa “um grande esforço” da autarquia, no entanto considerou que o trabalho das associações do concelho é “motivo de orgulho”, e reforçou a importância do movimento associativo na ilha, “fundamental nas dinâmicas sociais que aqui se geram”. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO