Artur Lima defende concertação regional e nacional no financiamento da Universidade dos Açores

0
9

O Presidente do CDS-PP Açores, Artur Lima, declarou que “é necessário encontrar, para a
Universidade dos Açores, uma forma de financiamento que seja equilibrada, transparente e
sustentável”, frisando que “a Universidade dos Açores não pode ficar refém de interesses que a
consideram, ora sob tutela nacional, ora sob tutela regional”.
Por ocasião de uma audiência ocorrida nesta quarta-feira com o Reitor da Universidade dos Açores,
Artur Lima declarou que “a Universidade dos Açores deu e dá um contributo inestimável para o
desenvolvimento e para a qualificação da sociedade açoriana, pelo que, se o Governo da República
lhe dá 1,2 milhões, não faz mais do que o seu dever.” “Já o Governo Regional”, prosseguiu o
Presidente do CDS-PP Açores, “não cumpre o seu dever fundamental de financiar por forma a
assegurar a tripolaridade: São Miguel, Terceira, Faial. O Governo dá os mesmos 350 mil euros há
pelo menos doze anos”.
Artur Lima defendeu que “é preciso que se inscreva também nos programas comunitários verba
para a Universidade dos Açores”, considerando incompreensível que “o Governo Regional se escuse
a fazê-lo por considerar que a Universidade deve apenas concorrer aos fundos nacionais porque
tem tutela nacional”. Artur Lima recordou ainda que “isto já é público, mas o Senhor Reitor não se
cansa de o dizer: per capita recebemos menos 5 euros do que a nível nacional”.
“O Governo Regional tem de perceber que, ao investir na Universidade dos Açores, está a investir
em cada um dos Açorianos, especialmente em cada um dos jovens Açorianos. É um investimento
específico e dirigido”, argumentou o Presidente do CDS-PP Açores, reiterando que “nenhuma
região se desenvolve sem uma boa Universidade” e que “a Universidade dos Açores deve ser
acarinhada tanto pelo Governo Regional como pelo Governo da República”.
Artur Lima declarou também que “é necessário recordar ao senhor António Costa que Portugal
continental só tem dimensão atlântica porque tem o arquipélago dos Açores” e defendeu que, “em
vez de criar aqui uma Universidade Atlântica, da qual não precisamos, que se dê o financiamento
do plano de Costa e Silva à Universidade dos Açores. Vasco Cordeiro e António Costa devem entrar
em acordo para que se invista na dimensão e na grandeza na Universidade dos Açores, pois é disso
que precisamos”.
Referindo-se ainda ao cabeça-de-lista do CDS pela ilha de São Miguel, Nuno Gomes, também
presente na audiência com o Reitor da Universidade, o presidente do partido frisou que “o Dr.
Nuno Gomes tem-se dedicado muito à educação de uma maneira geral e particularmente aos
problemas da educação na ilha de São Miguel” e espera que “os Micaelenses deem ao Dr. Nuno Gomes o seu voto de confiança, para que seja voz ativa no parlamento açoriano por mais e melhor
educação”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO