“Às vezes o meu dia poderia ter mais de 24 horas”

0
203
blank

No passado dia 6 de novembro, a freguesia dos Cedros foi palco da última prova oficial de motocross da época, cuja organização esteve a cargo do Clube Amigos das Motas.

Com uma lista de 18 pilotos inscritos, o destaque foi para Bruno Azevedo que ficou em primeiro lugar nas classes de MX1 e Veteranos, seguido de José Cipriano e de Walter Medeiros.

Já nas classes de MX2 e Promoção, quem ganhou foi Luís Oliveira, seguido de Kevin Goulart e Rui Correia. Quanto à classificação geral, o grande vencedor da tarde foi Bruno Azevedo (MX1), seguido de José Cipriano (MX1) e Luís Oliveira (MX2).

Na formação, mais precisamente na classe MX50, a grande vencedora foi Margarida Correia, seguida do irmão Gustavo Correia, com Luena Pacheco a fechar o pódio.

Contas feitas, Bruno Azevedo sagrou-se campeão de ilha nas Classes MX1 e Veteranos e Luís Oliveira nas classes de MX2 e Promoção. Margarida Correia sagrou-se campeã da ilha do Faial em MX50.

O Tribuna das Ilhas quis saber mais sobre o atual momento da modalidade no Faial, as dificuldades que a pandemia trouxe ao Clube Amigos das Motas e as perspetivas e objetivos para o futuro. Para isso, esteve à conversa com o atual presidente, e campeão de ilha de MX1 e Veteranos, Bruno Azevedo.

Tribuna das Ilhas (TI) – Que balanço faz desta época?
Bruno Azevedo (BA) – Balanço extremamente positivo, superámos todos os objetivos a que nos propusemos, num ano muito difícil e atípico.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura