Atlantis Cup – Regata da Autonomia será disputada no grupo Oriental e Central

0
107
blank

Clube Naval da Horta

A “Atlantis Cup – Regata da Autonomia “será disputada no grupo Oriental e Central da
Região Autónoma dos Açores entre 01 e 07 de agosto de 2022 sendo a Entidade
Organizadora o Clube Naval da Horta em conjunto com o Clube Naval de Ponta Delgada,
o Angra Iate Clube e o Clube Náutico de Angra do Heroísmo, conta com o apoio das
Câmaras Municipais de Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Horta e decorre sob o alto
patrocínio da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores e do Governo
Regional dos Açores.

Este ano, a Atlantis Cup 2022 – Regata da Autonomia, regressará ao seu modelo inicial,
largando numa primeira etapa de São Miguel para a Ilha Terceira e numa segunda etapa
da Ilha Terceira para a Ilha do Faial. Estas duas etapas contarão como as regatas
Oceânicas (Offshore) do Campeonato Regional de Vela de Cruzeiro, que ainda é
composto por mais 9 (nove) regatas Costeiras (Inshore), 3 (três) a serem realizadas em
cada uma das Ilhas de São Miguel, da Terceira e do Faial.

A Atlantis Cup 2022 – Regata da Autonomia, será disputada em duas Classes, a OPEN e
a ORC, sendo que os barcos inscritos na Classe OPEN apenas fazem as ligações entre São
Miguel a Terceira e o Faial, não participando assim no Campeonato Regional de Vela de
Cruzeiro, que será apenas reservado aos barcos inscritos na Classe ORC.

Regras:

– Quando em conflito a versão, de qualquer documento fornecido pela Autoridade
Organizadora, em PORTUGUÊS prevalece sobre a versão em INGLÊS;

– As Provasserão disputada de acordo com as “regras” tal como definidas pela World
Sailing (WS) e Federação Portuguesa de Vela (FPV) 2021/2024;

– O Regulamento de Medição IMS (somente para a Classe ORC);
– O Regulamento do Sistema de Rating ORC (somente para a Classe ORC);

– Desde a hora do pôr-do-sol e até à hora do nascer-do-sol do dia seguinte, aplicar-
se-á exclusivamente o Regulamento Internacional para Evitar Abalroamentos no Mar (RIEAM), em substituição da Parte 2 das RRV (alteração que prevalece sobre o
enunciado na alínea 3.2. do presente Regulamento);

– O Skipper de cada barco deverá possuir Licença Desportiva válida – Somente para
a Classe ORC;

– Será permitido o uso do piloto automático e/ou piloto de vento, altera RRV52;

-Quando em conflito, as Instruções de Regata (IdR) prevalecem sobre o Anúncio de
Regata (AdR). Altera a RRV 63.7;

– Será exigido a todos os barcos a colocação nas amuras dos autocolantes de
identificação, com os respetivos números atribuídos, fornecidos pela organização;

-Todos os barcos enquanto permanecerem nas Marinas, Pontões de Acostagem ou
Fundeados, terão que exibir, em local visível da embarcação publicidade, se
fornecida pela autoridade organizadora;

-Equipamento obrigatório, de acordo com:
a) As condições meteorológicas e oceanográficas não comprometam a segurança
dos participantes; b) Exista parecer favorável por parte da Autoridade Portuária
sempre que haja desenvolvimento de atividades na sua área de jurisdição;
c) Que exista seguro de provas desportivas nos termos do artigo 15.o do Decreto-lei
n.º 10/2009, de 12 de janeiro que cubra os riscos inerentes à prática da atividade,
tanto para os praticantes como organizadores;
d) Que sejam respeitadas as disposições legais aplicáveis, nomeadamente no Plano
de Ordenamento da Orla Costeira (POOC), aprovado pelo Decreto Regulamentar
Regional no1/2005/A, de 15 de fevereiro, no que respeita à não agressão ambiental
sob qualquer forma de poluição, devendo ser assegurado a remoção de detritos
resultantes das atividades desenvolvidas, tanto em terra como no mar;
e) Não seja impedida a livre prática dos portos, designadamente com a colocação
das linhas de largada/chegada e movimentação de embarcações.

– Compete em primeira instância à entidade promotora do evento garantir que
existem os meios necessários e adequados à prestação de socorro, auxílio e de
apoio aos participantes, devendo ser prontamente comunicado aos órgãos locais
da Autoridade Marítima, com jurisdição na área em que estiver a decorrer o evento,
qualquer impossibilidade ou deficiência no plano de segurança.2

– O estabelecimento de medidas adicionais de segurança dependerá do conteúdo
do Anúncio de Regata e das Instruções de Regata, documentos que o requerente
deverá fazer chegar à Capitania do Porto de Angra do Heroísmo para pronúncia
efetiva e final.

– Com base na documentação referida no ponto anterior serão promulgados os
necessários Editais/Avisos à Navegação pelos órgãos locais da Autoridade Marítima,
com jurisdição na área em que estiver a decorrer o evento.

– Para efeitos de apoio ou para quaisquer esclarecimentos adicionais, deverá a
organização contactar a Polícia Marítima através do 912 344 795 (Ilha Terceira) e
do 913 344 866 (Ilha Graciosa), 912 354 132 (Ilha de S. Jorge) e 912 354 130 (Ilha do
Faial).