Aumento nas vendas de produtos alimentares reflete mais rendimento e crescimento económico nos Açores

0
23
DR- GaCS

O Diretor Regional de Apoio ao Investimento e à Competitividade destacou hoje, na Lagoa, em S. Miguel, os dados relativos à compra de produtos alimentares nos Açores, que revelam um aumento “robusto” do consumo das famílias.

“O índice de vendas do comércio a retalho – produtos alimentares registou em fevereiro, a preços constantes, uma variação mensal homóloga positiva de quase 6% e trimestral homóloga igualmente positiva de 4,35%”, afirmou Ricardo Medeiros, em declarações no final de uma visita à empresa Gelvalados, projeto apoiado sistema de incentivos Competir+.

A preços constantes, corrigidos os efeitos de calendário e sazonalidade, e de acordo com a informação do Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA), verifica-se um acréscimo de 3,99% relativamente à variação média nos últimos 12 meses.

Em 2018, a compra de produtos alimentares por parte de grandes superfícies comerciais açorianas superou os 47 milhões de euros, aumentando 6,1% relativamente ao ano anterior e 3,6% comparativamente a 2014.

“Este aumento robusto do consumo que se tem vindo a registar na Região reflete o crescimento do rendimento das famílias e a evolução consistente da economia dos Açores”, disse o Diretor Regional.

Relacionado também com o consumo privado, as compras com cartão eletrónico atingiram perto de 74 milhões de euros no mês de fevereiro, aumentando 11,8% em termos homólogos, sendo que cerca de 69,8 milhões são de compras com cartão de bancos nacionais, o que representa um acréscimo homólogo de 11,2% e pouco mais de quatro milhões de euros dizem respeito a compras efetuadas por cartões de bancos internacionais (+23,4%).

Já o valor global dos levantamentos em caixa ATM atingiu 43,2 milhões de euros em fevereiro, mas, considerando os últimos três meses, os levantamentos através do Multibanco ultrapassam os 136 milhões de euros, mais 4,1% face a igual período do ano anterior.

“Considerando estes e também outros dados que têm vindo a ser publicados, a Região tem consolidado o seu crescimento económico, que tem gerado mais riqueza e projetado mais e melhor emprego”, frisou Ricardo Medeiros.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO