BE abandona comissão de inquérito ao sector da Saúde

0
5

O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda na Assembleia Legislativa dos Açores anunciou, na tarde de ontem, à margem dos trabalhos da sessão plenária, o seu abandono da Comissão de Inquérito às contas da Saúde, por considerar que a mesma se trata de “jogo eleitoral”.

A criação de uma comissão de inquérito às Contas da Saúde foi decidida na sessão plenária de Abril, por sugestão do CDS/PP. Como esclareceu a líder do BE, Zoraida Sores, a comissão tem 90 dias para elaborar o trabalho e apresentar soluções. Ora, esses 90 dias terminam numa altura em que a ALRAA está encerrada para o período de férias. Por outro lado, a bloquista referiu ainda não estar definido se vai haver ou não plenário no mês de Setembro, visto estarmos em ano eleitoral, com eleições agendadas para Outubro. Zoraida aponta assim o dedo ao timing do CDS-PP, entendendo que se trata de “uma escolha com objectivos eleitoralistas, sem qualquer preocupação em alcançar efeitos práticos”.

 “Vamos cobrar responsabilidades a quem, se a partir de Outubro haverá outro Governo, independentemente da sua cor partidária?”, questiona a parlamentar, salientando que não duvida da “justiça e razoabilidade de uma comissão de inquérito desta natureza”, mas recusando entrar neste tipo de “jogos eleitorais”.

Para a deputada do BE, existem “problemas graves” no sector da Saúde, como a “falta de médicos de família, longas listas de espera para especialidades e cirurgias, e a repetida sub-orçamentação do sector, que pretende ‘abrir a porta’ à privatização”. “Cá estaremos para, com tempo, seriedade, e, sobretudo, com consequências práticas e objectivas, propor, caso seja necessário, outra comissão de inquérito sobre esta matéria”, diz.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO