BE considera que redução da taxa de abandono escolar precoce para metade deve ser objetivo até fim da legislatura

0
26
blank
Alexandra Manes. BE bloco de esquerda

Bloco aponta a redução da taxa de abandono escolar precoce como principal objetivo para a Educação nos próximos anos. O primeiro passo, defende a deputada Alexandra Manes, é a realização de um estudo para perceber as causas dos maus resultados nos Açores. Investir na promoção do acesso ao Ensino Superior é outra prioridade, porque mais habilitações académicas significam melhores rendimentos.

Em declarações após uma reunião com a secretária regional da Educação, para discutir a “Estratégia da Educação para a Década”, Alexandra Manes congratulou-se pelo facto de grande parte das medidas propostas pelo Bloco terem sido incluídas no documento pelo Governo – como o aumento do número de professores, maior estabilidade laboral para os professores, ou o reforço das equipas multidisciplinares – mas lamenta a falta de ambição do Governo para a meta de redução da taxa de abandono escolar precoce.

O Bloco de Esquerda aponta ao objetivo de reduzir a taxa de abandono escolar precoce para metade até ao fim da legislatura e recomenda que seja encomendado um estudo, “eventualmente à Universidade dos Açores”, junto dos alunos, para se perceber “quais as razões que levam ao abandono escolar precoce, se é por falta de perspetiva no futuro, se é a própria Educação que não lhes está a dar uma resposta adequada”.

Além disso, o Bloco considera que a “Estratégia da Educação para a Década” deve assegurar o aumento do investimento na promoção do acesso ao Ensino Superior: “Infelizmente, alguns deputados têm desvalorizado o Ensino Superior, como algo que não faz falta. Mas todos os dados apontam que pessoas com mais habilitações académicas conseguem melhores rendimentos”.

“É importante que esta estratégia tenho isto em conta”, disse a deputada.

O Bloco concorda com os princípios genéricos que estão na versão do documento apresentada ontem pela secretária em reunião, mas prefere esperar pelas medidas legislativas concretas que serão apresentadas para alcançar os objetivos traçados.

“Não faremos, para já, nenhuma avaliação”, esclareceu a deputada, que valoriza, no entanto, a abertura da secretária para os partidos participarem neste processo.

“A Educação é o único elevador social, e nos Açores, com uma taxa de pobreza enorme, temos que investir fortemente na Educação”, concluiu a deputada Alexandra Manes.