Bloco insiste na necessidade de serem implementadas medidas para regular o aparecimento de novos hotéis

0
22
DR
DR

O Bloco de Esquerda insiste na necessidade de ser apresentado o novo Plano de Ordenamento Turístico da Região Autónoma dos Açores, que está parcialmente suspenso desde 2010, para regulamentar o crescimento desordenado de empreendimentos turísticos nos Açores, particularmente em São Miguel.

O alerta foi deixado pelo deputado António Lima no âmbito da discussão de uma petição pela preservação da zona costeira de São Vicente Ferreira e que pretende travar a construção de dois hotéis naquela zona da ilha de São Miguel cuja tipologia não se enquadra na paisagem.

Um dos hotéis já teve parecer negativo do Governo, mas o outro foi aprovado.

O Bloco de Esquerda considera que a legislação que suspendeu parcialmente o Plano de Ordenamento Turístico da Região tem medidas cautelares para São Miguel – onde a pressão para a construção é maior – que foram ignoradas.

António Lima assinalou que, “aparentemente, as medidas cautelares para São Miguel, “não são suficientes”, porque não impediram o Governo Regional de autorizar, em plena pandemia, numa altura de grande incerteza sobre o futuro do sector, praticamente 2 mil novas camas, quase todas em São Miguel.

“Eu bem sei que o secretário regional está demitido” – disse António Lima, referindo-se ao facto de o líder do PPM, que integra a coligação de governo, ter retirado publicamente a confiança política ao membro do governo com a pasta do Turismo – “mas isso não pode ser uma desculpa para a ausência total de avanços sobre o Ordenamento Turístico da Região”.

António Lima defendeu a reversão da autorização da construção do hotel que foi aprovado pelo Governo para aquela zona da costa norte da ilha de São Miguel e estranhou que os partidos que suportam o governo tenham manifestado estar de acordo com os peticionários, no entanto, o governo que apoiam tenha feito exatamente o contrário do que pretendem os peticionários.