Bolieiro defende estratégia de reabilitação de infraestruturas e proteção da orla marítima

0
9

O candidato do PSD/Açores a Presidente do Governo defendeu hoje que é necessária uma nova estratégia para enfrentar a crise no setor da construção civil, alegando que o futuro das obras públicas passa pela reabilitação das infraestruturas existentes e a proteção de orla marítima.

“É preciso definir, em conjunto com os parceiros do setor, uma nova estratégia para recuperar o tecido empresarial da indústria da construção civil. As obras públicas não acabaram. Elas vão ser cada vez mais vocacionadas para a reabilitação de infraestruturas e proteção da orla marítima”, afirmou José Manuel Bolieiro, após uma reunião com a direção da Associação dos Industriais de Construção Civil e Obras Públicas dos Açores (AICOPA).

O líder social-democrata salientou que os empresários do setor passam por “muitas dificuldades” e que a construção civil “está em crise”, lembrando que tal “não tem nada a ver com a pandemia, que apenas veio agravar a situação”.

“Para o futuro, a construção civil tem de ser pensada como essencial na estratégia de desenvolvimento dos Açores e de cada uma das nossas ilhas”, sublinhou.

De acordo com José Manuel Bolieiro, “é necessário pensar na reabilitação e manutenção das infraestruturas públicas já existentes, bem como prevenir os efeitos das alterações climáticas”.

“Importa, com estratégia e sentido de prevenção, definir intervenções nas infraestruturas portuárias e na orla marítima, tendo em conta o desgaste provocado por fenómenos naturais extremos resultantes das alterações climáticas”, disse.

Para o candidato do PSD/Açores a Presidente do Governo, o setor da construção civil açoriana tem de ser um “verdadeiro parceiro” das obras públicas, sejam estas da responsabilidade do Estado, da administração regional ou da administração local, bem como na definição da estratégia de utilização dos fundos europeus.

José Manuel Bolieiro destacou também o papel da AICOPA, salientando que “não é apenas uma associação de empresários, mas sim um verdadeiro parceiro social, visto tratar-se de uma instituição que pensa estrategicamente o setor” da construção civil e obras públicas.

O presidente do PSD/Açores aproveitou ainda a ocasião para expressar a sua “gratidão” aos trabalhadores e empresários da construção civil, que, à semelhança de outros setores de atividade, “estiveram a tempo inteiro a trabalhar apesar da pandemia”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO