Furacão Lorenzo – “A resposta aos pescadores das Lajes das Flores foi célere”, afirma Mário Tomé

0
9

“A resposta aos pescadores das Lajes das Flores que ficaram impedidos de exercer a pesca, em sequência dos danos causados nas suas embarcações pela passagem do Furacão Lorenzo foi célere”, afirmou Mário Tomé, no seguimento da audição do Secretário Regional do Mar, Ciências e Tecnologia, Gui Meneses, realizada esta sexta-feira no âmbito da Reunião do Grupo de Trabalho de avaliação e acompanhamento geral do processo de reabilitação de infraestruturas danificadas pela passagem do Furacão Lorenzo pelos Açores.
O deputado do GPPS/A lembrou “o pagamento feito aos armadores das embarcações sinistradas até ao montante máximo de três salários mínimos da Região Autónoma dos Açores para 2019, e o regime excecional de apoio aos pescadores para fazer face aos prejuízos verificados em equipamentos afetos à atividade da pesca armazenados em casas de aprestos danificadas, com 27 candidaturas aprovadas, num montante de 22.466,25€.”
“O Governo Regional deu respostas céleres, em parceria com as associações do ramo, de forma a garantir o rendimento dos pescadores e a aquisição dos equipamentos perdidos, voltando, mais uma vez, a estar ao lado dos profissionais da pesca perante uma situação adversa”, referiu o deputado socialista.
Além disso, segundo Mário Tomé, “a audição do SRMCT comprovou uma estreita relação entre o Governo dos Açores e as Câmaras Municipais, dado que das mais de cinquenta ações previstas para a recuperação dos danos provocados pelo Furacão Lorenzo, nas diversas infraestruturas, muitas estão em curso, outras estão prestes a ter início, enquanto algumas aguardam finalização dos projetos, atendendo aos constrangimentos criados pelas circunstâncias da atual pandemia.”
“O Governo dos Açores, uma vez mais, tem sido proativo, sendo capaz de dar resposta, de executar, de projetar, com um objetivo claro de recuperar as infraestruturas e restabelecer os equipamentos danificados pela passagem do Furacão Lorenzo, mesmo neste difícil período de pandemia”, concluiu o deputado do GPPS/A.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO