Bom desempenho dos Grupos de Ação Local na execução do PRORURAL+ permite a descativação de 1 ME, anuncia João Ponte

0
8
DR

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas anunciou hoje que a medida de apoio aos Grupos de Ação Local (GAL) no âmbito do PRORURAL+ reúne condições para libertar a cativação de um milhão de euros, designada ‘Reserva de Eficiência’, em virtude do cumprimento das metas definidas para a taxa de execução desta medida.

“A descativação desta verba irá permitir a apresentação de mais candidaturas, de novos projetos na medida dedicada aos investimentos promovidos pelos Grupos de Ação Local”, afirmou João Ponte, acrescentando esta descativação resulta do facto de já ter sido atingida a meta de 30% de execução definida até 31 de dezembro de 2018.

Atualmente, a medida 19 do PRORURAL+, dedicada aos GAL, tem uma taxa de execução de 42% e de compromisso de 86%.

O governante falava, na Lagoa, em S. Miguel, no âmbito da assinatura de um protocolo de parceria entre a ASDEPR – Associação para o Desenvolvimento e Promoção Rural, a AASM – Associação Agrícola de S. Miguel e a ARDE – Associação Regional, com vista à implementação de um projeto de cooperação transnacional no âmbito da formação agrícola, entre os Açores e Cabo Verde.

“Os Açores são um bom exemplo em termos de execução dos fundos comunitários, sendo que o objetivo do Governo Regional é atingir até ao fim do atual quadro comunitário uma taxa de execução de 100% no PRORURAL+”, revelou João Ponte, salientando a Região já atingiu os 90% em termos de taxa de compromisso e com os pagamentos deste mês de outubro serão ultrapassados os 60% da taxa de execução.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO