Campanha SOS Cagarro 2014 arrancou ontem na Horta

0
12

No passado dia 15 de outubro teve início a 22ª edição da Campanha SOS Cagarro na Cidade da Horta, período este que coincide com a saída dos cagarros juvenis dos ninhos para o seu primeiro voo.

O arranque oficial da Campanha deste ano foi assinalado, com uma ação de sensibilização levada a cabo pelo Agrupamento de Escuteiros da Ribeirinha e contou com o apoio da Guarda Nacional Republicana e da Polícia de Segurança Pública da Horta que teve por objetivo sensibilizar os automobilistas sobre a necessidade de adotarem uma condução responsável e atenta, visto que nesta altura do ano se encontra um elevado número de cagarros juvenis junto às estradas, havendo risco de atropelamento.

A avenida 25 de Abril, foi o local escolhido e contou com a participação do Secretário Regional da Agricultura e Ambiente, Luís Neto Viveiros.

Na ocasião o Secretário considerou esta iniciativa como “uma ação muito interessante”, revelando que está bem patente “o entusiasmo”, tanto dos colaboradores, como das pessoas que estão a ser abordadas nesta iniciativa, salientando a este respeito que, “isso para nós é motivante e anima-nos a prosseguir”.

 “O governo através da Secretaria Regional da Agricultura e do Ambiente e Secretaria das Ciências, do Mar e Tecnologias continuará a promover esta campanha” – sublinhou Luís Neto Viveiros.

A Sede da Campanha SOS Cagarro na Ilha do Faial funciona na Casa do Parque, situada no Monte da Guia, e é também neste mesmo lugar onde se encontra o Hotel do Cagarro.

Segundo declarações de João Melo, Diretor do Parque Natural da Ilha do Faial, “O Hotel do Cagarro é uma estrutura onde a pessoa durante a noite pode colocar o cagarro que salvou, sendo “uma forma da casa estar sempre operacional até durante a noite”.

“Este ano teremos novamente campanhas dirigidas a avós, pais e netos”, onde “durante a noite eles acompanham os vigilantes, salvam os cagarros, que depois durante o dia são anilhados e soltos na praia”, referiu João Melo.

No ano transato, a ilha do Faial salvou cerca de 600 cagarros. Nos arquipélago foram salvos  de quase 7000, número este que se encontra acima da média registada nos últimos anos. As condições meteorológicas são um dos factores que explicam estas variações.

A Campanha SOS Cagarro decorre até 15 de Novembro, e pretende minimizar o impacto das atividade humanas nos cagarros juvenis, pelo que é fundamental o papel do arquipélago dos Açores na preservação dos cagarros. Estima-se que existam cerca 188 mil casais reprodutores e é no nosso arquipélago que nidifica a maior parte da população mundial. Alguns dos cagarros juvenis salvos nos Açores há mais de sete anos já regressaram ao arquipélago para acasalar e ter as suas crias.

A operacionalização da Campanha SOS Cagarro envolve as secretarias regionais do Mar, Ciência e Tecnologia e da Agricultura e Ambiente e da Azorina, S.A.

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO