Carlos Ferreira pretende criar uma “feira de recriação histórica e a “semana da juventude”

0
9
TI

A Coligação ACREDITAR NO FAIAL apresentou, no passado sábado, no auditório da Biblioteca Pública, os candidatos à Assembleia Municipal e à Câmara Municipal da Horta.

Perante cerca de duas centenas de pessoas, foram apresentados um a um os candidatosda Coligação “ACREDITAR NO FAIAL” à Assembleia e à Câmara Municipal da Horta. Depois de subirem ao palco todos os elementos dos dois órgãos autárquicos tomou da palavra o candidato à Presidência da Câmara Municipal, Carlos Ferreira, dizendo que “o dia de hoje é simbólico para a nossa candidatura, porque apresentamos as ideias que nos fazem Acreditar No Faial, e a equipa que, com orgulho, construímos”.
Salientando que a “constante audição de cidadania” marcará o seu mandato, apresentou três pontos-chave do seu projeto: O Porto da Horta, Património e cultura, e Juventude.
Em relação ao Porto da Horta, Ferreira destacou a importância da “2ª fase do reordenamento do porto para o futuro do Faial, e a urgência da Câmara Municipal intervir de forma ativa neste processo”.
Disse o candidato que “é uma preocupação a ausência de uma participação ativada nossa Câmara, que optou pelo silêncio, para não beliscar o poder socialista regional e os seus patrões”, tornando-se urgente que apareça uma “solução técnica para um problema criado pelo Governo Regional socialista com a vassalagem da Câmara Municipal e do PS do Faial”
Para a cultura, Carlos Ferreira pretende criar “fora da época alta uma Feira de Recriação Histórica, de um acontecimento da história do Faial”. Ao mesmo tempo, entende ser necessário “rentabilizar culturalmente o Teatro Faialense colocando-o ao serviço das instituições culturais e artísticas” e dar uma “nova dinâmica ao Banco de Artistas que designará como Banco das Artes e servirá verdadeiramente a criação artística no Faial”.
Na área da juventude, o candidato a Presidente da Câmara pretende construir uma “política municipal de incentivo ao povoamento do centro histórico” e apostar forte na denominada “Semana da Juventude” uma semana com ”festivais de caráter musical, explorando oportunidades de negócio adequadas aos interesses do Faial e às expetativas dos jovens”.
Por último, Carlos Ferreira chamou a atenção para o facto de “o número de dormidas do mês de julho, época alta, no Faial ter recuado 2,2 % e os Açores cresceram 18,6%” o que mostra “o estado de paragem no tempo a que chegou o Faial”.
Por seu lado, Teresa Ribeiro, candidata à Presidência da Assembleia Municipal da Horta, usando da palavra salientou o slogan da campanha “porque ACREDITAR NO FAIAL, significa acreditar nos faialenses, acreditar que nós que cá vivemos queremos o melhor para a nossa ilha”.
A candidata destacou, ainda, a “falta de cultura democrática protagonizada pelos responsáveis políticos do PS da nossa ilha que faz com que as pessoas se acanhem e não se manifestem”, indicando que “os tempos estão a mudar”.
“É por isso que, centenas de pessoas – naturais da ilha ou que por ela optaram, vivendo na cidade ou nas freguesias rurais, com diferentes idades, saberes e profissões, mas partilhando a mesma Visão e a mesma Vontade – decidiram integrar o Projeto ACREDITAR NO FAIAL, que no próximo dia 1 de outubro se apresenta às Eleições, nas 13 freguesias, na Câmara Municipal e na Assembleia Municipal da Horta”, disse Teresa Ribeiro. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO