Casa de Apoio à descida da Caldeira inaugurada em Dia Internacional da Conservação da Natureza

0
4

O Dia Internacional da Conservação da Natureza, que se celebrou na passada semana, foi assinalado na Horta, com a abertura da Casa de Apoio à descida da Caldeira do Faial. Na ocasião, o diretor regional do Ambiente lembrou que as descidas à Caldeira do Faial “mais que duplicaram de 2015 para este ano”. Destacando o “valor do património natural” dos Açores Hernâni Jorge salientou a importância simbólica da abertura da Casa de Apoio à descida da Caldeira do Faial, enquanto contributo às empresas que realizam atividades de natureza nesta área protegida. O governante revelou ainda que Casa de Apoio conta com uma sala para a realização de ‘briefings’ e apresenta diversos painéis informativos, além de disponibilizar sanitários. Esta cerimónia serviu ainda para apresentação do programa das comemorações do 45.º aniversário da classificação das primeiras Áreas Protegidas dos Açores, ou seja, as reservas naturais da Caldeira do Faial e da Montanha do Pico. A Caldeira do Faial, localizada na parte central da ilha, tem uma área de cerca de 330 hectares, um diâmetro de cerca de dois quilómetros e uma profundidade média de 400 metros, encontrando-se coberta por exuberante vegetação de Laurissilva. Esta Caldeira resultou de sucessivas fases de abatimento de um vulcão com 410 mil anos, cuja última erupção ocorreu há apenas 1.000 anos. No fundo da Caldeira encontra-se um cone resultante desta última fase eruptiva que se assemelha, em muito, à forma da ilha do Faial.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO