Casal detido por coautoria do crime de tráfico de estupefacientes – Lagoa

0
41
blank

   A Divisão Policial de Ponta Delgada informa que a Brigada de Investigação Criminal – BIC, da Esquadra de Lagoa, no âmbito de uma investigação em curso, deteve em flagrante delito dois indivíduos, ambos do sexo masculino, de 34 e 52 anos, com uma relação de conjugalidade, pela presumível coautoria de um crime de tráfico de estupefacientes.

Com base na investigação concretizada pela PSP, foi possível recolher vários indícios que apontavam para um possível cenário de tráfico de droga no Largo do Chafariz, concelho de Lagoa, causando forte constrangimento e indignação na comunidade lagoense, particularmente pelo número significativo de toxicodependentes, provenientes de várias zonas do concelho da Lagoa, que ali se deslocavam para aquisição de diferentes tipos de droga.

Perante as inúmeras denúncias que chegaram ao nosso conhecimento através das redes sociais de movimentações suspeitas e comprometedoras, foi montada uma operação policial no centro da freguesia de Santa Cruz, que permitiu a recolha e consolidação de provas que indiciam os suspeitos na venda de sintética, heroína e haxixe, panorama que decorria nas imediações do conhecido Jardim dos Frades, de forma a dificultar a intervenção policial.

Ainda de acordo com as diligências efetuadas pelos investigadores da BIC da Lagoa ao longo de toda a investigação, um dos detidos, já havia sido intercetado pelas autoridades e alvo de buscas ao seu domicilio, tendo sido surpreendido na posse de objetos que o implicam no tráfico de droga, consolidando-se, ainda, as suspeitas que apontavam no sentido deste arguido se dedicar à prática do crime sob investigação em estreita colaboração com o seu companheiro, com quem vive numa relação análoga à dos cônjuges, que veio também, no decurso da operação policial, a ser detido por se encontrar fortemente indiciado na prática do crime em investigação.

Após terem sido presentes a interrogatório no tribunal judicial de Ponta Delgada os arguidos ficaram sujeitos a apresentações periódicas na Esquadra de residência e proibição de frequentar espaços conotados com o tráfico de droga.

A investigação, dirigida por um Magistrado do Ministério Público de Ponta Delgada, prosseguirá na BIC Lagoa.