Cerimónia da Entrega de Prémios – 1.ª Etapa Les Sables/Horta/Les Sables

0
23
TI/JP

TI/JP

No Castelo de São Sebastião, com algum vento à mistura, elemento fundamental para este tipo de regatas, assistimos no dia 13 de Julho, à entrega de prémios a todos os velejadores que completaram a primeira etapa da famosa regata Les Sables/Horta/Les Sables. Um momento importante para o convívio entre todos os participantes, organizações francesa e portuguesa, e onde Armando Castro, mais uma vez,não deixou de ter um papel relevante.   
Assistiu-se no passado dia 13 de Julho, no Castelo de São Sebastião, à entrega de prémios a todos os velejadores participantes da regata Les Sables/Horta/Les Sables que conseguiram chegar à Horta para terminar a primeira perna.
 
Na cerimónia oficial, começou por discursar o Presidente da Câmara Municipal da Horta que agradeceu, em nome da Comissão Náutica, a presença de todos nesta cerimónia de entrega de prémios da regata Les Sables/Horta/Les Sables, afirmando a relação que existe há mais de 10 anos com a cidade de Les Sables, e que  “no ano passado tivemos oportunidade de homenagear no dia da cidade”. 
Discursando perante muitos convidados, o edil salientou que “estas ligações internacionais têm colocado a Horta e a ilha do Faial naquilo que nós chamamos no panorama da vela mundial, numa forte ligação com França e com Sables”. 
Por outro lado, o Presidente não deixou de mencionar o facto de a Horta e os seus responsáveis estarem a “cultivar esta nossa relação com o objectivo de promover, a nossa ilha, o concelho e os Açores, mas adicionando aquilo que achamos que é importante que é a promoção dos nossos produtos locais, como já aconteceu em França”.
A manutenção desta regata só é possível porque “nós temos uma Comissão Náutica que trabalha bem, incluindo a Porto dos Açores, o Clube Naval, a ARVA, que também está connosco, e portanto temos feito um esforço de promoção e de estarmos na linha da frente na vela mundial”, prosseguiu José Leonardo.
O edil destacou ainda o facto de este ano terem pretendido dar um toque diferenciador no sentido daqueles que ajudam a construir o evento que são os voluntários, criando, por isso, um prémio para os voluntários que ajudaram nesta regata e que consiste numa viagem à cidade de Sables D’Olonne, para que o vencedor esteja presente na Entrega de Prémios da última perna desta competição, que terá lugar no dia 22 de Julho.
Referiu, também, que o momento que a Horta e o Faial estão a atravessar é um momento rico, “que é estarmos na rota mundial da vela, introduzindo também o Clube das mais Belas Baías do Mundo que é uma forte presença e referência da Horta, as nossas fortes ligações ao mar são muito relevantes”.
Por último, o Presidente do Município proferiu umas breves palavras de agradecimento em francês à organização francesa da regata e a todos os velejadores presentes.  
De seguida, o Presidente do Clube Naval da Horta José Decq Mota desejou a todos “uma boa estadia no Faial” e que do ponto de vista desportivo “a segunda perna da regata vos corra o melhor possível a cada um e desejar e deixar um voto de que esta edição da regata tenha outras repetições e por mais vezes esta classe, a Classe 40, esteja na Horta”.
José Decq Mota, na sua intervenção, afirmou o empenho do Clube a que preside no apoio à estadia dos concorrentes e organização francesa da regata, a chegada e a partida dos mesmo, e que continuará sempre a ter essa postura “pois estas competições de regata à vela são hoje absolutamente fundamentais para o conhecimento desta própria região e da sua projecção no próprio mundo da náutica de recreio”.
Por fim, o Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, discursando perante os presentes, não deixou de mencionar o facto de que “o turismo náutico e estas regatas internacionais contribuem de forma muito significativa para a promoção da nossa Região nesta área” e para “dar visibilidade à nossa Região e ao nosso mar, que para nós tem um grande potencial económico e que nós queremos promover”.
Terminou, felicitando todos os velejadores que participam na prova e desejando uma boa prova de regresso, e os organizadores deste evento que “muito honram a Região”, desejando que este evento e outros da mesma natureza se repitam nos próximos anos.
Do lado da organização francesa, tomou a palavra Lionel Pariset que agradeceu à cidade da Horta o bom acolhimento que teve esta regata e os seus participantes, à semelhança do que aconteceu há dois anos, e a Armando Castro todo o seu empenho para que a regata e os velejadores se sentissem em casa. 
Após os discursos, foram entregues prémios a todos os participantes na primeira etapa da regata, com destaque para os velejadores vencedores espanhóis Pablo Santurdedel Arco/Gonzalo Botin, que venceram a primeira etapa a bordo do Talles II.
Na sexta-feira, 14 de julho, pelas 17:00 horas, assistiu-se à largada da baía da Horta da segunda etapa da regata de vela oceânica Les Sables / Horta / Les Sables (SHS-2017), prova de alta competição, destinada a navegadores profissionais, e que congrega 18 embarcações da Class’40 e equipas duplas, de oito nacionalidades diferentes, em representação de França, Itália, Espanha, Reino Unido, Alemanha, Finlândia, Omã e Japão. 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO