Chega considera prematuro introduzir taxa turística regional nos Açores

0
26
DR/CHEGA
DR/CHEGA

CHEGA/Açores

O CHEGA entende que, após dois anos de pandemia, é tempo de consolidar o turismo e por isso é prematuro introduzir o pagamento de uma taxa turística regional.

José Pacheco falava a propósito da apresentação do Decreto Legislativo Regional que cria a Taxa Turística Regional, apresentada pela representação parlamentar do PAN, onde afirmou que “percebo o princípio – e até concordo com ele – mas acho que é prematuro”. Aliás, o deputado lembrou as opiniões contrárias à aplicação desta taxa, por parte de diversas entidades ligadas ao turismo quando ouvidas em sede de comissão. “Até tenho reservas se esta taxa não deveria reverter directamente para os municípios”, referiu.

O deputado reforçou que a introdução do pagamento de uma taxa turística regional no contexto actual é prematuro “e quem achar que a taxa deve ser aplicada, é contra o turismo dos Açores”, acrescentou.

Concordando que se trata de legislação que irá prevenir a massificação do turismo e até os danos que daí podem advir, o parlamentar do CHEGA disse que a região “tem de apostar num turismo de qualidade”, para se evitar a massificação que se nota na Madeira, mas evitando por enquanto “taxar a torto e a direito”.

A este propósito José Pacheco lembrou que os açorianos que se deslocam ao continente – “muitas vezes a trabalho ou por razões médicas” – têm de pagar taxa turística quando “somos cidadãos portugueses”. E o mesmo se aplica “à vergonha do formulário de localização de passageiro que temos de preencher quando a nossa origem também é Portugal”, concluiu.