Combater no Ultramar – Um testemunho

0
206

Por: Jorge Vieira

Já ultrapassados os 80 anos, vamos perdendo não só as nossas faculdades físicas, mas também sentimos cada vez mais a facilidade com que esquecemos o programado no dia anterior.
Há, todavia, acontecimentos que nos marcaram profundamente e que, todos os dias, nos surgem com uma nitidez como se tivéssemos recuado na vida muitos e longos anos.
No recanto duma grande parede do meu pequeno escritório, bem patente, a fotografia dos 34 jovens que, em 1963, me foram entregues para os instruir e preparar para uma guerra que iríamos enfrentar. Tinham, na sua maioria, 20 anos, olhar inquieto e ansioso.
Foram quatro meses de preparação para o que seria uma guerra de guerrilha e para o manejo das armas que mais tarde utilizámos imensas vezes.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO