Dar voz aos Jovens

0
6

A candidata do PSD-Açores às próximas eleições regionais veio na Cimeira da Juventude, organizada pelo seu partido, falar num “contrato com a juventude”, com uma série de cláusulas debitadas em voz alta, com palavras bonitas, floreando o discurso. Mas e a sua aplicação na prática? Deixemo-nos de teorias, passemos à prática.

A Juventude Socialista, no âmbito da iniciativa Geração Ativa – Geração de Ideias, organizou fóruns sobre temas de interesse da juventude açoriana, em todas as ilhas. Foram realizadas 16 sessões de debate em todas as ilhas, com a participação e contributo de centenas de jovens socialistas e independentes e que culminou com a Convenção Geração Ativa – Geração de Ideias, onde foi construído um Projeto Político para a Juventude Açoriana, a ser tido em conta no programa eleitoral do Partido Socialista.

E quando dizemos todas as ilhas, queremos mesmo dizer todas, de Santa Maria ao Corvo, não deixando ninguém de fora, ao contrário de outros, que anunciam levar à Cimeira da Juventude, jovens de todas as ilhas, mas afinal pudemos constatar que nenhum representante da ilha do Corvo constava da lista de oradores.

Na ilha do Faial foram debatidos os temas “O Mar como fonte de riqueza” e “Turismo-Pilar de Desenvolvimento”, tendo sido convidados como oradores, jovens empreendedores da nossa ilha a fim de exporem as suas ideias, de explicarem o que está mal, o que está bem, o que mudariam, enfim, de mostrarem a sua perspetiva.

Todos os jovens açorianos têm o direito a ser ouvidos, a expressar a sua opinião e a ver os assuntos que os preocupam serem tratados e levados em linha de conta. A traduzirem-se em soluções concretas. A JS está no terreno, está com os jovens, nas suas próprias ilhas, ao contrário de outros, que levam apenas um representante de algumas ilhas a S. Miguel, talvez por ser mais cómodo. 

Relembro alguns exemplos de medidas concretas com impacto no dia-a-dia dos jovens açorianos:

No decorrer desta legislatura, e por iniciativa dos deputados da JS, foi reformulado e aperfeiçoado o programa Empreende Jovem. Foram aprovados o programa de acesso à habitação e promoção do arrendamento “Famílias com Futuro” e o regime de concessão de bolsas para apoio aos estudos pós-secundários.

Não posso também deixar de fazer menção aos programas Estagiar, L, T e U, programas de transição para a vida ativa, cujos índices de empregabilidade são bastante elevados. A taxa de contratação de estagiários nas empresas ronda os 52% imediatamente no dia a seguir ao fim do período do estágio, e de 70%, seis meses após o fim do programa de estágio.

O PS-Açores aposta na sua juventude. Tem cabeças de lista às próximas eleições regionais por diversas ilhas que são jovens, tem 6 deputados eleitos pela Juventude Socialista no seu Grupo Parlamentar, nomeadamente das ilhas do Faial, S. Jorge, Graciosa, Corvo, Terceira e S. Miguel, sendo até o seu líder parlamentar, o líder da Juventude Socialista. Ao contrário, outros têm apenas um deputado da sua juventude partidária e vêm agora falar de um contrato com a Juventude? Os açorianos sabem bem quem aposta e acredita na juventude dos Açores.

O projeto do Partido Socialista e de Vasco Cordeiro, representa uma nova geração de política e de políticos para os Açores, com a energia, a ambição e a renovação necessárias para encarar com confiança os desafios do futuro. Estamos perante um projeto novo, e não um projeto de passado, sem chama, constituído por pessoas que já tinham responsabilidades governativas nos governos em que o Dr. Mota Amaral era Presidente do Governo Regional dos Açores.

A Cimeira da Juventude do PSD, que contou com a presença de poucas dezenas de jovens, deveria ter constituído uma oportunidade para os dirigentes do PSD e da JSD explicarem os efeitos que a austeridade imposta pelo Governo da República, do ir para além da Troika, tem tido sobre os jovens portugueses e açorianos. Pioraram as perspetivas de emprego e as desigualdades socias, chegando-se ao cúmulo de dizer aos jovens que a solução é emigrar.

Tendo em atenção o que está a acontecer na República, de mais austeridade, precariedade e injustiça social, qualquer projeto político liderado pelo PSD não augura nada de bom para o futuro das novas gerações de açorianas e açorianos.

 

www.arquipelagica.blogspot.com

 

 

 

 

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO