Deputados do PDS/Açores pretendem reunião com o Presidente da SATA

0
9
DR

DR

Carlos Ferreira e Luís Garcia reiteraram o seu interesse em reunir com o Presidente do Grupo SATA para analisar e avaliar as ligações aéreas para o Faial.

Os deputados pretendem “apresentar de voz viva as suas preocupações e ouvir as fundamentações para algumas opções da SATA e da Azores Airlines na rota da Horta”

Os deputados do PSD/Açores eleitos pelo Faial voltaram a demonstrar o seu interesse numa reunião com o Presidente da SATA a fim de analisar e avaliar as ligações aéreas para a Horta, salientado que a reunião com Paulo Menezes, pedida há três meses, ainda não se realizou por alegada impossibilidade de agenda do gestor público.

“Continuamos disponíveis para realizar a solicitada reunião, pois entendemos que a mesma constitui uma boa oportunidade para analisar os constrangimentos que as ligações aéreas provocaram ao Faial em mais um verão e para exigir soluções que resolvam em definitivo estes problemas”, afirmaram Carlos Ferreira e Luís Garcia.

Os deputados justificaram que a reunião, pedida em junho foi no seguimento da disponibilidade manifestada por Paulo Menezes aquando da sua indicação para o parlamento açoriano, com o interesse em “apresentar de voz viva as suas preocupações e ouvir as fundamentações para algumas opções da SATA e da Azores Airlines na rota da Horta”.

Em resposta ao pedido de reunião, o Presidente da SATA afirmou não lhe ser “possível agendar a referida reunião para a data pretendida pois, além de estar num período de negociação com o Sindicato Nacional de Pessoal de Voo da Aviação Civil, estão a decorrer autorias da IOSA nas empresas do Grupo, o que lhe requer total atenção”.

No entanto, a 2 de agosto os deputados social-democratas açorianos voltaram a solicitar a Paulo Menezes “uma reunião com caráter de urgência para analisar os atuais constrangimentos da operação da SATA de e para o aeroporto da Horta e perspetivar o futuro desta operação”.

“Infelizmente este pedido de reunião já não teve resposta, o que demonstra que a disponibilidade manifestada pelo Presidente do Grupo SATA na mencionada audição parlamentar aparentemente não era verdadeira”, lamentam os deputados.

Para Carlos Ferreira e Luís Garcia, “tal atitude é reveladora de um total desrespeito do gestor público pela Assembleia Legislativa dos Açores e pelos seus deputados, representantes do povo”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO