“Dia da Viola da Terra” fechou com chave de ouro no Teatro Micaelense

0
16
blank
DR

As Comemorações em São Miguel do “I Dia da Viola da Terra” fecharam com chave de ouro no Teatro Micaelense.

Sofia Vidal, de 15 anos, aluna do 7.º Grau de Viola da Terra do Conservatório Regional de
Ponta Delgada, abriu o Serão apresentando 5 temas muito diversificados, do repertório
tradicional Açoriano à bossa nova de Jobim, com uma execução segura e expressiva, que
arrebatou o público presente, que acarinhou a jovem artista ao longo de toda a sua actuação.

Na segunda parte do evento o trio Origens apresentou música tradicional Açoriana e do
continente Português, passou por Carlos Paredes, pelo Fado e pela “música medieval”. O trio constituído por Carolina Constância (Violino), César Carvalho (Violão) e Rafael Carvalho (Viola da Terra) apresentou ainda arranjos que estão a ser preparados para o seu primeiro álbum, que será lançado no início de 2020.

Mais de uma centena de pessoas, entre locais e muitos turistas, aplaudiram de pé, no final do concerto, os 4 músicos, pela forma como se entregaram a um concerto que foi memorável e ficará na memória de todos por muito tempo.
As Comemorações do “Dia da Viola da Terra” em São Miguel iniciaram-se a 28 de Setembro
com o Concerto “Violas dos Açores” na Ribeira Grande. A 29 de Setembro o Dia foi celebrado na Lagoa, com um “sunset” especial no Caloura Hotel Resort. A 1 de Outubro, Dia da Música, a Escola da Ribeira Quente recebeu uma aula sobre a Viola da Terra. No mesmo dia, à noite, o Nordeste recebeu um concerto memorável com José Manuel Furtado e Rodrigo Furtado, Escola de Violas da Relva e trio “Musica Nostra”.

Por fim, a 2 de Outubro, Dia da Viola da Terra, o Museu Municipal de Vila Franca do Campo
recebeu uma visita de alunos da Escola de Vila Franca, em que os alunos passaram pelas
exposições de Violas e da “Arte dos Violeiros” terminando com um momento musical por
Carlos Estrela e Guilherme Rodrigues.
No final do Dia foi o já referido concerto no Salão Nobre do Teatro Micaelense a fechar em
grande estes dias de festa intensa em torno da nossa Viola.
O evento organizado pela Associação de Juventude Viola da Terra, teve inúmeras colaborações e parcerias, contando com mais de duas dezenas de músicos envolvidos. Cerca de 70 alunos puderam ver a Viola e quase todos puderam experimentar a Viola da Terra. Para além desta programação, organizada pela Associação, decorreram ainda na Escola 2,3 de Capelas actividades ligadas ao Dia da Música e Dia da Viola da Terra com palestras e momentos musicais, da responsabilidade do Professor Ricardo Melo em colaboração com a Biblioteca da Escola.

A Associação de Juventude Viola da Terra desenvolve desde 2013 a sua Temporada de Violas, com eventos ao longo de todo o ano, como “Orquestra de Violas”, “Violas do Atlântico”, Conversas à Viola”, “Serões de Violas da Terra”, “Encontro de Escolas de Violas” e muitas outras iniciativas. Esta Temporada foi mais rica este ano por ter estas Comemorações do Dia da Viola da Terra com iniciativas em todos os Concelhos da Ilha de São Miguel, que superou em muito todas as expectativas, quer pela participação de músicos quer pelo número de pessoas em cada concerto e pela receptividade dos alunos das várias escolas.

O desafio que a Associação agora coloca é de que as pessoas e entidades ligadas à Viola se
movimentem cada vez mais para a comemoração deste dia, em 2020. A Associação promove algumas iniciativas mas é importante que surjam mais eventos organizados por outras entidades e outras pessoas, no sentido de se poder concretizar um cartaz e uma programação ainda mais rica e abrangente.

A Associação de Juventude Viola da Terra faz um sentido agradecimento à Associação
MiratecArts que liderou este evento agradecendo ainda a todos os que colaboraram, a todos os parceiros de organização, ao público presente, às escolas seus alunos e professores, às entidades governamentais, públicas ou privadas que apoiaram, e a todos os órgãos de comunicação social que ajudaram a partilhar a mensagem.