Diretor Regional das Comunidade destaca ‘crescente interesse’ da Diáspora pelos Açores

0
30
DR

O Diretor Regional das Comunidades destacou hoje, em Ponta Delgada, o “crescente interesse” de fortalecimento das relações entre a Diáspora e a Região Autónoma dos Açores em diversas áreas de interesse comum.

Paulo Teves, que falava no âmbito do encontro mantido com o Prefeito do Município de Araquari, Cleniton Carlos Pereira, que se fez acompanhar pelo Secretário do Turismo, Lazer e Desporto daquela cidade, Paulino Sérgio Travasso, e pelo Professor Aldair Nascimento

Carvalho, considerou que “é essencial o reconhecimento da importância do contributo dos açorianos na construção e desenvolvimento de diversas sociedades, em especial e no caso em concreto, no Estado de Santa Catarina”.

Na ocasião foram analisados possíveis projetos de promoção da Açorianidade em Araquari, que foi povoado basicamente por açorianos que chegaram ao litoral catarinense entre os anos 1748 a 1756, sendo que desde então tem sido realizado um trabalho de pesquisa através de estudos, colóquios e exposições sobre as referências culturais açorianas no município.

Para o Diretor Regional “existem diversas organizações que têm desenvolvido um trabalho de resgate e divulgação do património açoriano existente no sul do Brasil que tem contribuído para um mais amplo conhecimento da presença dos açorianos desde o século XVIII” e que agora “importa também dar a conhecer a realidade atual do arquipélago”, frisou.

“Este desafio em promover junto de um público mais vasto a realidade das nossas ilhas, não esquecendo a nossa história intimamente ligada à vida de diversas cidades desse Estado, merece a nossa atenção e cooperação”, afirmou Paulo Teves, acrescentando que “o Governo dos Açores se congratula com o projeto da Prefeitura de incluir na formação de professores daquela cidade uma componente sobre os Açores de hoje e as suas potencialidades”.

“Com esta iniciativa, tendo como foco a educação, a cultura e o turismo, estaremos a reforçar a nossa ligação afetiva com mais de 270 anos, bem como a preparar o futuro junto dos mais novos na dinamização deste relacionamento com o conhecimento atualizado da região onde têm origem as suas raízes”, concluiu.

A emigração açoriana para o Estado de Santa Catarina remonta até 1748, sendo ainda hoje possível vivenciar diversas manifestações culturais identitárias do Povo Açoriano, nomeadamente na religiosidade, na música, no folclore, na arquitetura, entre outras, fruto do trabalho de variadas organizações.

No ano passado, celebraram-se os 270 anos de presença açoriana em Santa Catarina, onde foi declarado Ano dos Açores naquele Estado, em que foram desenvolvidas diversas iniciativas entre as quais com a presença do Presidente do Governo dos Açores, a convite do então Governador do Estado.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO