Doentes que se desloquem para fora da sua ilha passam a receber apoio suplementar por proposta do Bloco

0
12
blank
Alexandra Manes BE/Açores

O Bloco de Esquerda garantiu hoje que todos os doentes que se desloquem frequentemente para fora da sua ilha de residência por motivos de saúde vão passar a receber um apoio adicional de 20 euros por dia, além do valor habitual atribuído a todos os doentes deslocados, assim como o direito a um acompanhante.

Até agora apenas os doentes oncológicos recebiam este apoio adicional, mas uma proposta de alteração apresentada pelo Bloco de Esquerda garantiu o alargamento deste apoio a todos os doentes cuja patologia implique deslocação frequente, de pelo menos 3 ou mais viagens no período de 12 meses até obtenção de alta clínica.

Em debate estava uma iniciativa do PS que alargava este apoio também aos doentes
transplantados e que, por proposta do Bloco de Esquerda, passa a ser alargada a todos os
doentes frequentemente deslocados, independentemente da patologia.

A deputada Alexandra Manes considera que a alteração introduzida pelo Bloco de Esquerda
não só é mais abrangente, como também é mais justa porque “o que está em causa é a
despesa extra que os doentes frequentemente deslocados têm e não a especificidade da
doença”.

“Existem outras patologias que obrigam os doentes das ilhas sem hospital a deslocar-se
frequentemente, o que provoca dificuldades financeiras acrescidas” que este apoio vem ajudar a colmatar, disse a deputada do Bloco de Esquerda.