Educar na pandemia

0
14
TI

Estamos perante o desafio de se implementar de supetão um modelo de Educação com o qual não estamos familiarizados: o Ensino a Distância (“a” e não “à”, como muitas vezes se ouve). Se certamente haverá consensos relativamente à necessidade de se prosseguir com o acompanhamento educativo das nossas crianças e jovens, prosseguindo com a missão de formação integral do indivíduo, de desenvolvimento da sociedade e de prossecução da democracia, muitas dúvidas há sobre os procedimentos a adotar.
E é apenas natural que os haja. Não estamos perante uma necessidade pontual de adaptar o ensino face a uma impossibilidade de participação presencial, como é o caso dos filhos de profissionais itinerantes ou de jovens atletas de alto rendimento, que de forma voluntária e dispondo do equipamento necessário, optam pelo ensino a distância.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO