Eleições Europeias 2019: Andreia Vasconcelos defende apoios europeus a projetos de economia social

0
14

Andreia Vasconcelos, candidata do CDS ao Parlamento Europeu, esteve, esta segunda-feira, na Cáritas da Ilha Terceira, onde conheceu os projetos de intervenção social daquela instituição.
“A Cáritas tem uma missão social imprescindível na nossa comunidade. Tem um papel fundamental na promoção da coesão social e de políticas de combate à exclusão social e à pobreza”, destacou.
A candidata democrata-cristã salientou que “foi possível perceber que há uma preocupação desta entidade em trabalhar novos modelos de sustentabilidade e economia”, elogiando as parcerias com as empresas locais, “naquilo que é um modelo de economia social e solidária bem implementando”.
Andreia Vasconcelos valorizou as organizações que apostam na economia social, que, seguindo este modelo, convergem no respeito pela dimensão humana, no combate à exclusão social e na vontade de promover espaços de realização individual.
“É precisamente isso que o CDS defende. Queremos, através da responsabilidade social dos nossos empresários locais, potencializar as nossas instituições sociais e criar ferramentas para que diversos públicos, como os jovens, tenham as ferramentas necessárias para se integrarem no mercado de trabalho. A noção de responsabilidade social das nossas empresas contribui, sem dúvida, para o desenvolvimento sustentável da sociedade em que estão inseridas”, referiu.
A candidata do CDS ao Parlamento Europeu, Andreia Vasconcelos, defendeu respostas sociais específicas para os diferentes públicos, considerando que a União Europeia “pode e deve estabelecer políticas e linhas orientadoras para esse fim”.
“Defendemos que a União Europeia deve apostar claramente na criação e continuidade de fundos europeus exclusivos para a coesão social e para o funcionamento e desenvolvimento da economia social”, afirmou.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO