Eleições Europeias: Investigadora natural dos Açores em quarto lugar da lista do Iniciativa Liberal

0
100
DR

Ana Vasconcelos Martins com 34 anos e natural dos Açores é candidata independente

O partido Iniciativa Liberal (IL) aposta numa lista às Eleições Europeias, o primeiro acto eleitoral ao qual se vai apresentar, com vários candidatos independentes (5 nos primeiros 7 lugares), com total paridade de género, uma média de idade de 34 anos e com diferentes áreas de formação e percursos profissionais, como enfermeiro, professor, actor, instagrammer, estudante e economista.

Ana Vasconcelos Martins com 34 anos, natural dos Açores, é investigadora e estudante de Teoria Política em Oxford, surge em quarto lugar como independente na lista às Eleições Europeias do Iniciativa Liberal.

“O futuro da Europa não se constrói com os rostos políticos do passado. Esta é uma lista que junta liberais de todo o país, de várias origens sociais e áreas profissionais. Na sua larga maioria estreantes na política, mas todos com um único objectivo: contribuir, a partir do Parlamento Europeu, para termos mais liberalismo em Portugal e na Europa”, afirma Carlos Guimarães Pinto, presidente do IL.

O Conselho Nacional da IL reuniu no dia 30 de Março e aprovou, por unanimidade, a lista de candidatos ao Parlamento Europeu para as eleições de 26 de maio.

O economista Ricardo Arroja será o cabeça de lista e Catarina Maia, docente do ensino superior, o número dois da lista. Nuno Morna, em terceiro lugar, coordenador da IL na Madeira. O actor Gany Ferreira, em quinto lugar, e a instagrammer Joana Sequeira, em sexto lugar e que representa uma das novas profissões de futuro, são candidatos independentes. Assim como Rui Marrana, especialista em Direito Europeu, que surge em sétimo lugar.

A escolha destes candidatos cumpre os objectivos de representar temas e áreas que têm sido destaques do Iniciativa Liberal e que deverão estar no topo das preocupações do próximo mandato no Parlamento Europeu: Liberdade de Expressão, Direitos Humanos, Descentralização e Concorrência Fiscal.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO