Enfermeiros: uma voz para liderar – alcançar os objetivos de um desenvolvimento sustentável

0
27
blank
Cristina Abrantes

A enfermagem moderna surgiu, no século XIX, pela mão de Florence Nightingale, oriunda do seio de uma família inglesa e que decidiu, para a sua vida, cuidar do próximo. Foi uma visionária, conseguindo, naquela data, perceber quais as linhas orientadoras para a construção de uma profissão que visa satisfazer necessidades humanas básicas; higiene, alimentação, segurança e proteção, amor e pertença. Nasceu a 12 de maio de 1820 e foi esta a data escolhida pelo Conselho Internacional de Enfermagem (CIE) para comemorar o Dia Internacional do Enfermeiro. Tem por objetivo analisar diversos aspetos relacionados com o exercício da profissão, os desafios e as perspetivas futuras na prestação dos cuidados de enfermagem como o cuidar com dignidade, as condições de trabalho e a sobrecarga de trabalho.

Foi recentemente divulgado o Estudo Nacional Sobre as Condições de Vida e de Trabalho dos Enfermeiros, desenvolvido em parceria entre a Universidade Nova, o Instituto Superior Técnico e o Observatório para as Condições de Vida e Trabalho para a Ordem dos Enfermeiros. Os resultados desse estudo retratam aquilo que os enfermeiros, há muito tempo, vêm alertando e não foram ouvidos, como os elevados níveis de exaustão e condições de trabalho insustentáveis.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura