Entreposto frigorífico da Horta – PSD/Açores volta a denunciar degradação e defende a sua urgente requalificação

0
6
DR

DR

Os deputados faialenses do PSD/Açores voltam a alertar o Governo para a degradação do entreposto frigorífico da Horta.
Carlos Ferreira e Luís Garcia lembram que a requalificação deste equipamento fundamental para o setor das pescas já foi por diversas vezes prometido, mas tem sido “sucessivamente adiado”.

A situação do entreposto frigorífico da Horta continua a preocupar os deputados do PSD/Açores eleitos pelo Faial.
Numa nota enviada às redações, Carlos Ferreira e Luís Garcia dão a conhecer que voltaram a alertar o governo para a degradação deste equipamento e a questionar “sobre o calendário para a sua requalificação” uma vez que se trata de “um investimento que já foi por diversas vezes prometido, mas sempre adiado com grandes penalizações para os profissionais da pesca e para a economia da Região”, entendem.
No requerimento entregue ao parlamento açoriano, os democratas faialenses pretendem saber se “o concurso para a requalificação do entreposto frigorífico da Horta já foi lançado”, em caso da resposta ser negativa, “qual a data prevista para o seu lançamento”, assim como “qual o prazo para a execução da requalificação do entreposto frigorífico da Horta”.
Carlos Ferreira e Luís Garcia recordam que já em julho, haviam questionado o governo sobre a “inoperacionalidade daquela infraestrutura no porto da Horta devido à avaria dos tanques de salmoura por falta de manutenção, tendo o executivo, na resposta, esclarecido que os tanques tinham chegado ao seu “fim de vida” e que a Lotaçor já havia elaborado um projeto de requalificação daquele entreposto, estando apenas a faltar lançar o concurso, sem referir datas.
“A verdade é que passados todos estes meses, e em vésperas de mais uma época de safra de atum, a degradação do entreposto frigorífico acentua-se”, refere Luís Garcia, aproveitando para enumerar outros problemas como a “capacidade de congelação inexistente; tubagem dos túneis de congelação e tetos das câmaras frigoríficas rotas; tanques de salmoura desativados há mais de quatro anos”.
Sobre este assunto Luís Garcia explicouainda que as dúvidas sobre o futuro daquele entreposto adensaram-se quando o secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia adiantou, na última reunião do Conselho Regional das Pescas, que este equipamento vai ter de encerrar por falta de condições de segurança sem, porém, referir que alternativa será criada para os pescadores.
Perante esta situação o deputado questiona ainda se o Governo “confirma que o entreposto frigorífico da Horta vai ter de encerrar por falta de condições de segurança? Quando se prevê esse encerramento e qual a sua duração?”, exigindo ainda uma “clarificação” sobre o eventual encerramento e o futuro deste entreposto.
“Certo é que os pescadores desta zona do arquipélago estão sem saber onde vão descarregar o atum na próxima safra, uma vez que as coisas ficam ainda piores com o encerramento da fábrica da COFACO no Pico”, frisouLuís Garcia.
A este respeito os deputados lembram ainda que Vasco Cordeiro prometeu, em 2013, a “beneficiação do entreposto frigorifico” da Horta, salientando que para “este investimento foram inscritas no Plano Regional de Investimentos do ano eleitoral de 2016 mais de 1,5 milhões de euros não tendo sido inscritas verbas desagregadas nos planos subsequentes para este investimento”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO