Espanha com 1.622 casos positivos e 35 mortos

0
9
blank
DR
Espanha teve até hoje um total de 35 mortos provocados pelo novo coronavírus e 1.622 pessoas infetadas, 400 mais do que na segunda-feira, segundo a atualização dos números feita pelo Ministério da Saúde espanhol.
Entre as pessoas que contraíram a doença até hoje, 135 já tiveram alta, sendo as comunidades de Madrid (782), País Basco (195), La Rioja (144) e Catalunha (124) as mais afetadas pela epidemia.

As autoridades sanitárias também revelaram números para outras regiões espanholas: Andaluzia (71), Castela e Leão (56), Comunidade Valenciana (50), Castela-Mancha (39), Aragão (38), Canárias (25), Astúrias (22), Galiza (22), Baleares (13), Cantábria (12), Navarra (12), Múrcia (9) e Extremadura (8).

As cidades no norte de África de Ceuta e Melilla não têm casos confirmados da doença Covid-19.

O governo espanhol decidiu hoje, entre outras medidas, proibir todos os voos entre Itália e Espanha até 25 de março, a fim de limitar a propagação do novo coronavírus, cujo número de casos continua a aumentar.

As autoridades espanholas também recomendaram a todas as federações desportivas do país a realização à porta fechada dos eventos desportivos, entre os quais os jogos da Liga espanhola de futebol.

Estas medidas somam-se a outras adotadas na segunda-feira, como o encerramento de escolas da Comunidade de Madrid, Vitória e Labastida (País Basco) durante 14 dias.

Além disso, o ministro da Saúde, Salvador Illa, recomendou o teletrabalho sempre que possível, bem como horários de trabalho flexíveis e turnos escalonados, nas duas comunidades mais afetadas (Madrid e País Basco).

Outro conjunto de recomendações também foi adotada para todo o país, como o incentivo ao cuidado no domicílio dos idosos e que as pessoas com doenças crónicas ou multipatologias limitem ao máximo a sua saída de casa e a sua atividade social.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.000 mortos.

Cerca de 114 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 63 mil recuperaram.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, com 463 mortos e mais de 9.100 contaminados pelo novo coronavírus, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia.

A quarentena imposta pelo governo italiano ao Norte do País foi alargada hoje a toda a Itália.

O Governo português decidiu suspender todos os voos com destino ou origem nas zonas mais afetadas em Itália, recomendando também a suspensão de eventos em espaços abertos com mais de 5.000 pessoas.

A China registou segunda-feira mais uma queda no número de novos casos de infeção, 19, face a 40 no dia anterior, somando agora um total de 80.754 infetados e 3.136 mortos, na China Continental.

Portugal regista 41 casos confirmados de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO