EURODEPUTADO DO PCP MIGUEL VIEGAS VISITA A ILHA TERCEIRA

0
27

Miguel Viegas, deputado do PCP no Parlamento Europeu, acompanhado de Cátia Benedetti,
candidata residente nos Açores às próximas eleições europeias e de Vítor Silva coordenador
regional do PCP/Açores, estiveram hoje na Ilha Terceira, onde reuniram com várias
associações, terminando a jornada com uma distribuição do documento de campanha no centro da cidade de Angra do Heroísmo. Na parte da manhã a comitiva do PCP reuniu com a Associação Agrícola da Ilha Terceira. O tema central foi a situação dos produtores de leite que continuam a receber um preço muito abaixo do custo de produção e muito abaixo do que recebem os produtores europeus. À tarde, a reunião foi com a Cooperativa Bio Azórica que dinamiza o setor de produção biológica em franco crescimento.

Muitos dos problemas identificados decorrem de políticas da União Europeia que liberalizaram por completo a produção agrícola, expondo o setor produtivo açoriano à concorrência mundial.
O caso dos produtores de leite da Terceira é paradigmático. Primeiro acabaram as quotas
leiteiras, dando um sinal aos produtores para se adaptarem às leis do mercado. Estes, que
investiram em genética e tecnologia, sofrem agora uma penalização de 4 cêntimos por
produzirem demais. Ou seja, estes produtores que recebem o leite a 24 cêntimos por quilo
quando na Europa se recebe a 35 cêntimos, sofrem mais esta punição suplementar. Os
deputados do PCP irão procurar intervir junto das instituições para denunciar este abuso de
posição dominante da única indústria que tem a monopólio da recolha e transformação de leite na ilha.

Para além destas medidas concretas, o PCP defende uma outra política agrícola assente na
defesa da produção nacional e na regulamentação pública da oferta com o regresso das quotas leiteiras. No quadro do orçamento, os deputados do PCP no Parlamento Europeu defendem e continuarão, a defender a reversão dos cortes anunciados na Política Agrícola Comum e o reforço do POSEI com a criação de um programa POSEI transporte que tenha em conta os custos da dupla insularidade. Importa por isso não desligar a situação dos produtores de leite da terceira do processo de liberalização em curso da polícia agrícola comum que o PCP tem com agido desde a primeira hora.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO