Exercício “Baía Segura 171” testa capacidade de resposta das autoridades e certifica tripulantes da Atlanticoline

0
4
TI/SG

Na tarde da passada terça feira, dia 7 de março, o Porto da Horta, serviu de palco ao exercício “Baía Segura 171”, que envolveu a Autoridade Marítima, nomeadamente a Capitania e o Comando Local da Polícia Marítima da Horta, o , a Portos dos Açores, S.A., a Atlânticoline, S.A. e os Bombeiros em que os “atores” foram os alunos da Escola Profissional da Horta, sendo 18 em contexto de formação do Curso de Electricidade Naval.

O alerta de incêndio a bordo do Gilberto Mariano, foi dado às 14h41, dez minutos depois do navio ter saído do terminal com 45 passageiros e 9 tripulantes a bordo e serviu para testar as condições de segurança portuária, as comunicações, os meios disponíveis, o combate à poluição e ainda certificar a tripulação da empresa local de transporte marítimo de passageiros.

O Capitão-de-fragata, Paulo Alexandre Rafael da Silva, à margem do exercício confirmou que, “o cenário testado teve o seu início numa emergência a bordo” e deveu-se essencialmente “à necessidade de certificar as tripulações que navegam nos navios, e neste caso, nos navios de passageiros, que naturalmente obriga a um cuidado especial, uma vez que a operação de segurança marítima ou de socorro num ambiente portuário ou na proximidade de um porto envolve maiores dificuldades”, disse.

 

 

LEIA A NOTICIA COMPLETA NA NOSSA EDIÇÃO IMPRESSA OU

SUBSCREVA A ASSINATURA. Basta preencher o formulário

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScF1d_clSmrQ16Tj0nvB7RJMzSS4JV3xf0WoCWtiykBM8hEKA/viewform

https://www.tribunadasilhas.pt/

https://www.facebook.com/tribunadasilhas

https://twitter.com/tribunadasilhas

http://issuu.com/tribunadasilhas

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO