Fábrica da Baleia promove lançamento do Guia dos Tubarões de Profundidade dos Açores

0
16

No próximo dia 15 de setembro, às 18h, o OMA- Observatório do Mar dos Açores, lançará na Fábrica da Baleia, Horta, o Guia dos Tubarões de Profundidade dos Açores, num evento que contará com a presença dos autores, convidados e comunicação social.

Trata-se de uma ferramenta para o estudo e conservação destas espécies pouco conhecidas do mar dos Açores

Equipa de autores do IMAR/Okeanos e Observatório do Mar dos Açores considera que poderá ainda contribuir para um melhor conhecimento das capturas acessórias que acontecem na Região.

DR/(c) Observatório do Mar dos Açores

Pouca gente saberá que no mar profundo da região habitam 25 espécies diferentes de tubarões de profundidade. Várias destas espécies são capturadas de forma acidental nas pescarias locais com palangres de profundidade. Por esta razão, profissionais do IMAR/ Centro Okeanos da Universidade dos Açores, em colaboração com o Observatório do Mar dos Açores conceberam o “Guia dos Tubarões de Profundidade dos Açores”, especialmente para os profissionais da pesca dos Açores.

O guia será uma importante ferramenta de auxílio para a identificação destes animais, e inclui também informação sobre a sua ecologia e como melhorar a sua sobrevivência após captura acidental, com recomendações de boas práticas de manuseamento. A linguagem simples dá maior ênfase às características externas para uma fácil e rápida identificação e o guia apresenta ainda factos curiosos e singulares de cada uma destas espécies, baseando-se no mais recente conhecimento científico.

Os autores deste trabalho, que reúne investigação científica e comunicação de ciência, esperam que o guia “dê a conhecer melhor estes extraordinários animais”, e consideram também que será “útil e muito oportuno para estudantes, cientistas, ou simples entusiastas”. Desta forma, esperam também contribuir para a consciencialização de todos da necessidade de conservar os tubarões de profundidade e os seus habitats, e “despertar a curiosidade sobre estes fascinantes animais, sobre os quais existe ainda um grande desconhecimento”.

Esta iniciativa, devido às circunstâncias associadas à pandemia por COVID-19  não terá caráter público.

 

Por: OMA-Observatório do Mar dos Açores

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO