Fábulas em série

0
27
Aurora Ribeiro
Aurora Ribeiro

A série que a Netflix quer filmar em São Miguel é uma série ficcional, que se baseia muito livremente num episódio real. O que é real é que em 2001 uma grande quantidade de cocaína deu à costa, proveniente de um iate em trânsito, e que a droga, em estado quase puro, originou problemas de abusos no consumo e no tráfico do produto. Todo o restante folclore que envolve este episódio tem pouca ou nenhuma base real – ele nasce naturalmente do insólito da situação e do potencial que significou para a imaginação popular.

O problema aqui não pode ser escondido atrás de uma suposta liberdade criativa: que a expressão artística só pode ser livre, estamos de acordo. O problema aqui é que a história é estruturada em redor de um conjunto de fábulas e anedotas que só existem porque se baseiam em estereótipos muito fortes e estigmatizantes em relação a uma comunidade específica. Nesse sentido, o plot da história parte de um mau princípio, independentemente do fim a que venha a chegar. Não se deslinda na nota de intenções uma vontade de trazer um olhar novo e criativo sobre o episódio. Antes a simples repetição, exacerbada até, de um conjunto de clichês. Isto já de si, em termos artísticos, é uma escolha entre um sem número de alternativas que podiam ter ido muito além da simples superficialidade, o que é pena. Mas em termos sociais, torna-se ainda mais grave.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura