Face Oculta: Cúmulo jurídico de Manuel Godinho fixado em 12 anos de prisão

0
11
DR
O Tribunal de Aveiro fixou hoje em 12 anos de prisão o cúmulo jurídico das penas aplicadas a Manuel Godinho, no processo Face Oculta, depois de terem sido declarados prescritos nove dos 44 crimes pelos quais tinha sido condenado.beneficiaram da prescrição de crimes decorreu rodeada de algumas medidas adicionais de segurança, tendo em conta a pandemia de Covid-19.

O coletivo de juízes retirou um ano à pena do sucateiro que tinha sido condenado em última instância a um cúmulo jurídico de 13 anos de prisão, antes de ter ocorrido a prescrição de nove crimes (um crime de falsificação de notação técnica, cinco de tráfico de influência, um de corrupção ativa para ato ilícito e dois de corrupção ativa no setor privado).

Manuel Godinho, que se encontra em liberdade, ainda poderá recorrer desta decisão para o Tribunal da Relação, adiando assim o cumprimento da pena de prisão.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO