Faialenses turistas

0
3
DR

Por cá andamos com a mania que sempre que vamos apostar numa obra pública apresentar a justificação de que vai vender turismo. E irrita-me que digam que a frente mar vai nos trazer mais turismo.

A quem diz isto, só vos digo uma coisa. Quando um faialense se sentir bem na sua rua, na sua freguesia, na sua cidade, então qualquer turista também se sentirá bem.
Devemos governar para quem vive cá e não para quem nos visita. No mega projeto que alcunham de “as portas da ribeira”, os governantes não ouviram o povo e o resultado está à vista!
Agora temos a frente mar. Projeto bem conduzido em que foi aberto concurso, as empresas de engenharia e arquitetura do Faial em parcerias com empresas do continente conseguiram participar no concurso, existiram sessões de esclarecimento pelas freguesias, a nossa Câmara, e muito bem, ouviu o povo, mas a frente mar não arrancou.
Perdeu-se mais ou menos um ano e meio sem termos conhecimento da mesma.
Agora nas vésperas das eleições finalmente vemos algum fumo branco e confiando no atual executivo camarário, a obra está arrancar. E glorifico as palavras do atual presidente da Câmara nesta matéria. Não podemos ficar à espera do governo regional e vamos avançar com a nossa parte.
Muito bem, que se avance, mas que não se recue. Que se execute o que está nos pdfs sem alterar o que foi debatido e apresentado.
Nós, PAN estaremos por cá para que isso aconteça.
Mas não podemos ficar por aí. Queremos uma frente mar e queremos o programa PIRUS. Queremos que quem vive em cadeira de rodas possa visitar o nosso centro citadino. Queremos que um pai ou uma mãe com um carrinho de bebé possam visitar o nosso centro citadino. Queremos que os nossos idosos com mobilidade reduzida possam visitar o nosso centro citadino. Por isso o PIRUS e a frente mar são projetos muito importantes para estarem atrasados.
Não podemos ficar por aqui e temos que aproveitar os fundos até 2020, temos que inserir nestes projetos uma ciclovia da praia da conceição ao porto da Feteira. Temos que passar os desportistas da variante para a costa da Feteira.
Eu sei que os turistas não andam a correr nas nossas estradas, mas os faialenses sim e por isso temos que governar para as pessoas e não para os turistas.
O Partido Pessoas-Animais-Natureza é a favor da democracia participativa. Uns criticam que as sessões de esclarecimento não são produtivas, que não aparece ninguém, até dizem que senhor Manuel não tem conhecimento técnico para opinar sobre tal tema.
A questão é que é o senhor Manuel é que vai usar o espaço público e sim ele deve ser o primeiro a ser ouvido e o último a concordar.
Nós acreditamos nas sessões de esclarecimento e como exemplo temos a Torre do Relógio.
O PAN Faial no final do mês de Maio felicitou a CM Horta pela criação deste espaço. Considerámos desequilibrada a implementação de um piso sintético que substituirá o atual relvado, propusemos, que este moderno equipamento fosse implementado no Parque da Alagoa melhorando, desse modo, as infraestruturas já existentes.
Reforço que apoiámos a reabilitação do largo do Relógio, mas com criação de infraestruturas mais adequadas, entre as quais sugerimos mais árvores além das propostas, a implementação das balizas e utilização do atual relvado para adultos e crianças, estruturas informativas e formativas relacionadas com o monumento envolvente, mantendo-se, eventualmente, um pequeno percurso para ciclismo e até corrida.
No entanto, avançaram com a obra, sem as sessões de esclarecimento, e agora começaram os burburinhos sobre a dita cuja.
A partir do dia 1 de Outubro pode ser diferente se o PAN Faial conseguir eleger um deputado municipal. Vamos lutar pela democracia participativa pois temos que governar para os faialenses e não para os turistas.
nfaial@pan.com.pt

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO