FALECEU O PROFESSOR MÁRIO RUIVO

0
4

Faleceu hoje o  Professor Doutor Mário Ruivo, o mais significativo divulgador das temáticas do mar e incansável defensor da necessidade de uma governação responsável e uma utilização sustentável dos oceanos.

O Professor Mário Ruivo, era atualmente  Presidente da Comissão Oceanográfica Intersectorial do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior; Presidente do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável; Presidente do Comité para a Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO e Representante de Portugal no seu Conselho Executivo; Presidente do European Centre for Information on Marine Science and Technology (EurOcean); Delegado de Portugal no Marine Board da European Science Foundation; Presidente da Assembleia-Geral da Sociedade Portuguesa de Ciências Naturais (SPCN); Presidente da Federação Portuguesa das Associações e Sociedades Científicas (FEPASC; Presidente da Direcção do Fórum Permanente para os Assuntos do Mar (FPAM).

Biólogo de formação (Universidade de Lisboa, 1950), o Professor Mário Ruivo especializou-se em Oceanografia Biológica e Gestão dos Recursos Vivos na Universidade de Paris – Sorbonne, Arago Laboratory (1951-1954). Realizou numerosas publicações científicas nas áreas da Oceanografia Biológica, Ecologia e Gestão dos Recursos Pesqueiros, o Professor Mário Ruivo é autor de estudos, ensaios e artigos sobre Política e Governação do Oceano, Cooperação internacional em Assuntos do Oceano, Ciência, Sociedade e Ética.

Tendo sido Secretário de Estado das Pescas e Ministro dos Negócios Estrageiros em 1974-75. Desempenhou ainda diversos cargos nacionais e internacionais de relevo,  no sistema das Nações Unidas e na Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO, na FAO, onde foi Director da Divisão de Recursos Aquátios e Ambiente do Departamento de Pescas. Foi coordenador da Comissão Mundial Independente para os Oceanos. Teve um papel relevante como conselheiro científico na EXPO’98 e como coordenador  da Equipa de Missão para o Programa Dinamizador de Ciências e Tecnologias do Mar – PDCTM. Foi Professor Catedrático Convidado da Universidade do Porto / ICBAS. Tendo-lhe sido atribuído em dezembro no ano transacto o título de Doutor Honoris Causa pela Universide do Algarve.

Foram-lhe atribuídos vários prémios, a nível nacional e internacional, tendo sido agraciado com: a Grã-Cruz da Ordem Nacional de Mérito Científico (Brasil); Grã-Cruz da Ordem de Mérito (Portugal); Grande Oficial da Ordem Militar de Santiago de Espada (Portugal); Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique (Portugal); Companion, The National Order of Merit (Malta); Chevalier de la Légion d’Honneur (França).

O Presidente do Governo manifestou já o seu  pesar pelo falecimento do professor e investigador universitário Mário Ruivo, salientando, entre outros aspetos, a “visão que sempre demostrou acerca das potencialidades do Mar dos Açores para a projeção estratégica da Região e do País”.

“O professor doutor Mário Ruivo tinha uma ligação especial com a Região por via da defesa da investigação científica ligada ao mar, em especial ao mar profundo, que se faz a partir dos Açores”, afirmou Vasco Cordeiro.

Segundo disse, “o professor doutor Mário Ruivo manteve, ainda, uma estreita colaboração com as entidades regionais nos assuntos relacionados com o Mar e com o desenvolvimento sustentável”.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO