Fazer política ao serviço das pessoas

0
28
TI
TI

1. A comunicação dos intervenientes políticos com os destinatários da sua ação
A comunicação empática com as pessoas é uma das grandes lacunas que observamos na política e um dos motivos, mas não o único, do afastamento entre eleitos e eleitores. Por um lado, quem exerce a atividade fecha-se, por vezes, num ambiente fechado em que os políticos tendem a falar apenas uns com os outros; e por outro, para os cidadãos em geral a política é uma atividade desacreditada e que só interessa se o assunto os afetar diretamente. Para os primeiros, é mais cómodo acreditar que a realidade paralela dos políticos representa o mundo real; e para os segundos é mais fácil assumir que “são todos iguais”, ou que “nenhum trabalha”, em vez de verificar o que cada um realmente faz.
Numa semana em que as atenções da nossa comunidade estão centradas noutras áreas, pareceu-me uma boa oportunidade para falar desta questão e lembrar neste espaço três iniciativas dos últimos dias que podem resultar em benefício de todos.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO