Fisioterapia Respiratória

0
46
blank

No passado mês de Novembro celebrou-se Dia Mundial da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC). As patologias respiratórias têm adquirido ao longo do tempo grande importância devido à sua alta incidência.

A Organização Mundial de Saúde – Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease (GOLD) – explica que a Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica é uma doença prevenível e tratável com alguns efeitos extrapulmonares significativos. O componente pulmonar da doença é caracterizado pela limitação ao fluxo aéreo, por estreitamento e/ou obstrução das vias respiratórias, perda de retração elástica, ou ambas que não é totalmente reversível. (West J. B., 2013)

Entre os sintomas característicos da DPOC, estão dispneia crónica e progressiva, tosse e produção de expetoração. Estes sintomas têm um impacto na saúde e na funcionalidade destes indivíduos, que podem desenvolver limitações como: diminuição do desempenho de exercícios, limitações funcionais nos membros inferiores e diminuição da força muscular, com consequência nas suas atividades de vida diárias (AVD’s), reduzindo dessa forma a sua qualidade de vida. (Züge C., Oliveira M., Silva A., Fleig T.,2019).

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura