Governo dos Açores abre dois concursos para projetos científicos orientados para a especialização inteligente

0
17

O Governo dos Açores, ao abrigo do Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico, abriu dois concursos que visam aumentar a produção científica de qualidade orientada para a especialização inteligente na Região, num investimento superior a 2,4 milhões de euros para os próximos três anos.

Os avisos, um para o nó regional da infraestrutura European Multidisciplinary Seafloor Observatory – Portugal (EMSO.PT) e o outro para o nó regional da infraestrutura European Marine Biological Resource Centre – Portugal (EMBRC.PT), vão decorrer até 28 de janeiro.

Estas duas linhas de financiamento têm como objetivo aumentar a capacidade de Investigação e Desenvolvimento (I&D) regional, assente em ativos territoriais, materiais e imateriais, e em setores que nos Açores apresentem vantagens comparativas mais suscetíveis de gerar atividades de inovação.

Pretende-se contribuir para a otimização dos processos de transferência tecnológica, para a dinamização das redes de cooperação, investindo em infraestruturas e equipamentos adaptados à dimensão regional, de modo a criar um ambiente favorável ao processo de inovação.

Em alinhamento com a Estratégia de Investigação e Inovação para uma Especialização Inteligente definida para a Região (RIS3 Açores) e considerando investimentos de natureza estratégica previstos no Roteiro Nacional de Infraestruturas de Interesse Estratégico, pretende-se reforçar as condições de base para a produção científica e de inovação no arquipélago.

Segundo o Secretário Regional do Mar, o nó regional da infraestrutura European Multidisciplinary Seafloor Observatory – Portugal (EMSO.PT) vai permitir criar um observatório subaquático, e o nó regional da infraestrutura European Marine Biological Resource Centre – Portugal (EMBRC.PT) prevê o intercâmbio de investigadores e estudantes de várias universidades europeias que utilizam os laboratórios das universidades que integram esta rede, bem como o ‘upgrade’ de equipamentos para os laboratórios pertencentes à rede EMBRC.

Os apoios a conceder incidem sobre os custos totais elegíveis dos projetos, sendo cofinanciados pelo FEDER à taxa máxima de 85%.

Os interessados podem consultar os avisos publicados na página da Internet do Programa Operacional Açores 2020 em http://poacores2020.azores.gov.pt/.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO