Governo dos Açores devolve à Mata do Café “a dignidade que o espaço merece”, afirma Ana Cunha

0
47
DR/GACS
DR/GACS

A Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas inaugurou hoje a requalificação da Mata do Café, entre as praias das Milícias e do Pópulo, em Ponta Delgada, num investimento de cerca de 100 mil euros.

A requalificação permitiu dotar o espaço, com cerca de 8 mil metros quadrados, com um recinto para a prática desportiva, percursos pedonais, equipamentos lúdicos destinados a diversas faixas etárias, zona de equipamentos de manutenção e equipamentos dedicados a crianças, além de, entre outros, um parque de estacionamento de apoio.

Na cerimónia de inauguração, Ana Cunha recordou que a Mata do Café “é um local de boas memórias para muitas gerações, que praticaram desporto” neste espaço, sendo que agora foi devolvida à Mata do Café “a dignidade que o espaço merece”, frisando que foi construída “uma zona amiga das famílias e da prática desportiva”.

A Secretária Regional salientou que, a partir de hoje, é possível “dar o uso à Mata do Café, beneficiando da sua localização entre as praias do Pópulo e das Milícias, e da união de duas freguesias, Livramento e São Roque”, acrescentando que este “é um local propício à realização de atividade física, associada ao lazer e à qualidade de vida”.

Na sua intervenção, referiu ainda que “sempre coube às Obras Públicas um papel fundamental na criação de espaços de lazer em zonas adjacentes às estradas regionais das nossas ilhas, onde os miradouros e os merendários são utilizados por residentes e por quem nos visita”.

“A Mata do Café é um bom exemplo do trabalho que temos estado a concretizar nestas áreas. Estamos num espaço com percursos pedonais, zona de descanso sobre a copa das árvores, equipamentos lúdicos destinados a várias faixas etárias, um recinto de prática desportiva, uma zona com circuito de manutenção e ainda uma zona de equipamentos dedicados às crianças, um lago artificial, uma ponte e os bancos junto às árvores completam o cenário que criamos nesta zona, por forma a transmitir conforto a quem utiliza”, afirmou a titular da pasta das Obras Públicas.

“Espero que os utilizadores deste novo parque – famílias, residentes, visitantes em geral – saibam dele tirar partido e saibam também preservá-lo, para que dele possam continuar a usufruir nas melhores condições”, frisou, adiantando que o “desafio” que deixa a quem frequentar a Mata do Café é que “desfrutem deste espaço e preservem-no da melhor forma possível, já que todos na nossa sociedade somos responsáveis pela preservação dos espaços públicos que utilizamos”.

“Esta requalificação representa um investimento significativo, de cerca de 110 mil euros, mas é um investimento que fazemos nas pessoas e para as pessoas, pensando no bem público, que deve estar ao serviço de todos”, disse a Secretária Regional apelando a que os utilizadores “cuidem de mais este jardim como se fosse nosso”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO