Governo dos Açores reforça contactos com parceiros sociais para novo programa de cooperação territorial europeu

0
9

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas anunciou hoje, em Bruxelas, o início de um processo de auscultação junto dos parceiros sociais para melhor serem defendidos os interesses dos Açores e das Regiões Ultraperiféricas na preparação de um novo programa de cooperação territorial europeu.

“Há uma proposta da Comissão Europeia de ter um montante de 270 milhões de euros para as Regiões Ultraperiféricas”, avançou Rui Bettencourt, que falava após uma reunião com um grupo de agricultores açorianos que se encontra de visita à capital belga, sublinhando que “é a primeira vez que tal montante é proposto num programa específico para as Ultraperiféricas”.

Na reunião, que decorreu nas instalações do Gabinete de Representação dos Açores em Bruxelas, Rui Bettencourt disse à Federação Agrícola dos Açores e aos agricultores presentes que o Governo tem a intenção de “propor uma estruturação deste programa de cooperação europeu entre as Ultraperiféricas ouvindo os parceiros sociais”.

O titular da pasta das Relações Externas referiu ainda que pretende agendar uma primeira reunião, na Região, com a Federação Agrícola dos Açores, a Federação das Pescas dos Açores e a Câmara do Comércio e Indústria dos Açores para começarem a preparar o que vai ser a visão açoriana sobre aquela proposta da Comissão.

“Esta visão que teremos, em conjunto, nos Açores do que deve ser o programa de cooperação entre as Ultraperiféricas em 2021-2027 com essa dotação de 270 milhões de euros, irá ser discutido e colocado na mesa para debate aquando da reunião do Comité de Acompanhamento da Conferência de Presidentes das Regiões Ultraperiféricas que terá lugar no mês de junho, nos Açores”, adiantou Rui Bettencourt.

Para o governante, este será “um momento importante” e “um contributo importante que os Açores pretendem dar às Ultraperiféricas no seu todo”, de modo a que estas regiões façam uma proposta à Comissão Europeia para estruturar e para dar corpo a essa dotação de 270 milhões de euros, “que será importante na medida em que é inédito termos um programa de cooperação das Ultraperiféricas com essa dotação”.

O Secretário Regional manifestou satisfação com a “muito boa colaboração” que o Governo dos Açores mantém com a Federação Agrícola dos Açores e com os agricultores do arquipélago, “a cooperar em pleno quer na defesa dos interesses dos Açores, quer na preparação do Quadro Financeiro Plurianual 2021-2027 e, em particular, da Política Agrícola Comum e do POSEI, muito em particular”.

“Evidentemente que isto insere-se numa lógica de fundo, que é haver uma união dos Açorianos para a defesa dos Açores nas questões europeias e, em particular, no Quadro Financeiro Plurianual que vai chegar em 2021-2027 e está agora em plena preparação e discussão”, salientou Rui Bettencourt.

“É uma mais valia bastante importante podermos estar unidos e ter uma visão conjunta e articulada do que queremos, e este é mais um passo para isso”, considerou o Secretário Regional.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO